SALA DE DEBATE. STF e a presunção de inocência outra vez em discussão. Ah, e otimismo na economia

SALA DE DEBATE. STF e a presunção de inocência outra vez em discussão. Ah, e otimismo na economia

SALA DE DEBATE. STF e a presunção de inocência outra vez em discussão. Ah, e otimismo na economia - sala-4

Editor (e), mediador Roberto Bisogno e convidados: Giorgio Forgiarini, Werner Rempel, Ruy Giffoni e Eduardo Rolim (foto Gabriel C.Prado)

Você pode não acreditar, mas a tal de “Ursal” (só ouvindo, para saber o que é) ganhou papel de destaque na discussão em torno da posição do Supremo Tribunal Federal, que tratou da possibilidade (ou não) de prisão em Segunda Instância. E foi um bastante razoável tempo utilizado para cuidar desse tema, no “Sala de Debate” de hoje, entre meio dia e 1 e meia da tarde, na Rádio Antena 1.

A ancoragem foi do mediador Roberto Bisogno, que cuidou também da infinidade de interações dos ouvintes via WhatsApp, com a participação deste editor e dos convidados das quintas-feira, Ruy Giffoni, Eduardo Rolim, Werner Rempel e Giorgio Forgiarini.

Outro assunto que mereceu destaque (ao lado de uma questão de saúde, o Diabetes) também foi um conjunto de sinais que permitem ter um pouco de esperança e otimismo na economia – situação flagrada pelo administrador Ruy Giffoni.

PARA OUVIR O “SALA” DE HOJE, BLOCO POR BLOCO, CLIQUE NOS LINQUES ABAIXO!!!

 



1 comentário

  1. O Brando

    Tirando o papo sobre diabetes não rendeu muito . Teve a correção do ancora pelo editor que deixou o primeiro ‘brabinho’, rende risadas.
    Segunda instancia requentada na base do ‘dois erros fazem uma certo’.
    Requentado também o caso do príncipe. BXX (não dá mais para colocar o 17 e se acrescentar um ‘x’ reaproxima do Frota), motivo causar polemica, causar cizânia e gerar mais noticiário com o polemica falsa.
    Foro de São Paulo é diferente do Millenium. Primeiro é uma associação de partidos de esquerda da AL, segundo é um think tank. Um é pouco transparente, outro é bastante. Por causa de El Bigodon e a pecha negativa o Foro foi colocado de lado e criaram o tal Grupo de Puebla.
    Ursal foi mencionada por uma socióloga tempos atrás e Olavo de Carvalho ressuscitou para fins de propaganda. Dizem os vermelhos que a coisa surgiu como ironia. Não quer dizer que não exista algo parecido. Como disse Baudelaire: ‘La plus belle des ruses du diable est de vous persuader qu’il n’existe pas’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *