CÂMARA. Ano Novo, Regimento velho. Adelar Vargas pede vistas ao projeto que muda regramento da Casa

CÂMARA. Ano Novo, Regimento velho. Adelar Vargas pede vistas ao projeto que muda regramento da Casa

CÂMARA. Ano Novo, Regimento velho. Adelar Vargas pede vistas ao projeto que muda regramento da Casa - maiquel-câmara-2

Para barrar tramitação do projeto, oposição levou em conta até interesses pessoais dos edis. Um exemplo é a questão das sessões solenes

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Allysson Marafiga/AICV), da Equipe do Site

A Câmara de Vereadores de Santa Maria não vai iniciar 2020 com um novo Regimento Interno. O vereador Adelar Vargas – Bolinha (MDB) pediu vistas ao projeto na sessão matutina desta terça-feira (24). Agora, a discussão ficou para fevereiro.

Durante a sessão plenária, a oposição se reuniu durante dez minutos para debater o tema. No retorno, Bolinha pediu vistas. Ele alega que não houve tempo hábil para discussão, uma vez que o projeto foi protocolado apenas na última sexta (20).

“Ele (o projeto) veio para discussão muito tarde. Temos várias dúvidas e vários vereadores do grupo (de oposição) pediram para pedir vistas para estudar melhor”, explica.

O emedebista cita como exemplo de dúvida uma das mudanças mais importantes da proposta: a realização das sessões solenes apenas na primeira e na terceira quartas-feiras do mês (quando houver). Atualmente, elas são realizadas após as sessões ordinárias, nas noites de terças e quintas. A alteração traria um problema para a vereadora Luci Duartes – Tia da Moto (PDT), que também é funcionária do Município.

“As sessões solenes seriam na quarta-feira, às 18h, e neste horário ela (Luci) teria que trabalhar na Educação”, argumenta Bolinha.

Por outro lado, o vereador João Ricardo Vargas (PSDB), presidente da comissão especial que tratou do novo Regimento, sustenta que houve tempo suficiente para discussão, uma vez que o estudo teve início em junho.

“Trabalhamos durante seis meses, artigo por artigo, atualizamos e modernizamos. Colocamos o Código de Ética, Emendas Impositivas e a Resolução da TV Câmara. Solicitamos sugestões de todos os Vereadores durante todo o período e, ao concluir, enviamos para todos por e-mail”, relata o tucano.

Para o vereador, o pedido de vistas foi um ato político com foco nas eleições do próximo ano.

“O que aconteceu hoje foi um ato político lamentável, que nos desestimula. Tudo porque 2020 será ano eleitoral. Isso tudo é a Velha Política”, diz Vargas.

Tramitação

Com o pedido de vistas, o Projeto de Resolução Legislativa que altera o Regimento Interno voltará à pauta apenas após o recesso de verão (na segunda quinzena de fevereiro).

Para conferir a proposta na íntegra, clique AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *