DestaqueHistóriaPolítica

ARTIGO. José Mauro Batista, o que diz Bolsonaro hoje e o que falou aqui em SM, há 27 anos: SEM SURPRESA

Na entrevista de 1993, ao autor do artigo, o atual presidente da República já expunha o que pensava a defendia a ditadura militar. Então…

O que deveria chocar. E outras notinhas

Por JOSÉ MAURO BATISTA (*)

Conheci Jair Bolsonaro em junho de 1993, em Santa Maria, quando o entrevistei para o hoje extinto jornal A Razão, e, por isso, não me surpreendo com sua fala na reunião ministerial de 22 de abril deste ano revelada em vídeo divulgado sexta-feira. Naquele já distante fim de outono de 27 anos atrás, o então deputado federal pelo Rio de Janeiro defendeu a implantação de um “estado de exceção com fechamento temporário do Congresso Nacional”.

As declarações, na época, foram repudiadas por lideranças locais e estaduais, inclusive partidários seus do então PPR (hoje Progressistas) que não concordaram com sua pregação de uma ditadura no Brasil. Bolsonaro voltou a Santa Maria em 1994, quando expôs a mesma visão de mundo.

Mais que os palavrões da reunião ministerial deste ano, que podem ter escandalizado os mais recatados, o que me causa espanto é que, passados quase 30 anos, Bolsonaro, agora presidente da República, continua imaginando uma ameaça comunista no Brasil. E o que é pior: com apoio de ministros, como Abraham Waintraub (Educação), que defendeu a prisão de integrantes do STF (Supremo Tribunal Federal).

Em determinado momento, no vídeo, Bolsonaro fala em armar a população para garantir a “liberdade”. A fala é referência clara a governantes que adotaram medidas de isolamento social para combater a pandemia causada pelo novo coronavírus.

Imagine se um cidadão descontente com o isolamento – para ficar numa situação atual – decidir dar um tiro no prefeito da sua cidade, num secretário, num vereador, num servidor ou mesmo em outro cidadão que pensa diferente! Estaremos caminhando para um cenário extremamente grave.

Uma coisa é você defender o direito de ter uma arma para, supostamente, se defender para ou proteger seus familiares e sua propriedade; outra é você defender o “povo armado” para garantir uma determinada “ordem social” ou um governo. São coisas muito distintas.

O ataque a instituições de estado reproduz o que temos visto nas ruas, em protestos pró-Bolsonaro: Fechamento do STF e do Congresso Nacional (Câmara dos Deputados e Senado), entre outras coisas. Embora o presidente negue, como tem feito.

Bolsonaro nunca teve uma relação harmoniosa com conceitos como democracia, que, em si, já pressupõe a liberdade. E incentiva esse tipo de postura.

No vídeo, as falas nada têm de diferente do que Bolsonaro pregou a vida inteira e defendeu durante a campanha. Porém, a concepção dele do que sejam democracia e liberdade é muito distinta do que esses termos significam. Basta ver os registros de suas duas passagens por Santa Maria em 1993 e em 1994. Assusta que esse lado mais obscuro tenha conquistado adeptos ferrenhos, como seus ministros.

Auxílio
Se não fosse o STF, governadores e prefeitos não teriam respaldo em suas medidas para conter a propagação de um vírus que mata e destrói famílias e sonhos. Se não fosse o Congresso Nacional, o auxílio emergencial para quem perdeu emprego e renda na pandemia não passaria dos R$ 200  propostos por Paulo Guedes.

Quarentena
Se você ficou deprimido com a quarentena imposta por um vírus, imagine ficar muito mais tempo vigiado, sob toque de recolher e sem poder expressar discordância. Assim é que funciona um estado totalitário. Defender o estado de direito é, antes de tudo, garantir nossas garantias fundamentais, previstas na Constituição.

Bolsonaro daqui
Quem vai se apresentar como o Bolsonaro de Santa Maria nas eleições municipais?

Respeito
Quem puder, fique em casa. O apelo é em nome da vida, principalmente de quem está na linha de frente no combate ao coronavírus.

(*) José Mauro Batista é jornalista. Até recentemente, editor de Região do Diário de Santa Maria. Antes foi repórter e editor do jornal A Razão. Escreve no site semanalmente, aos domingos.

Observação do Editor: as fotos que ilustram esse texto são reprodução exata da edição do jornal A Razão da época.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

19 Comentários

  1. Muito boa matéria Muro , desejo sucesso sempre és um ótimo Jornalista , sempre escreve com isenção, profundidade e ética. Forte abraço meu Amigo .

  2. Excelente matéria. Sim, nenhuma surpresa no comportamento antidemocrático, desrespeitoso e irresponsável desse genocida que está no governo. Além do constante ataque à democracia, às instituições, ao povo, não apresentou nenuma proposta governamental para o crescimento do país. Ao contrário, desde o primeiro momento prejudicou exportações de frango, gado e soja, acabou com o SUS atacando o programa mais médicos, atacou o povo quando acabou com o financiamento estudantil, reduziu a nada a farmácia popular e minha casa minha vida. Mas para os bancos foi generoso, reduziu duas vezes os depósitos compulsórios, liberando bilhões de valores para operarem e baixando a margem de segurança que esses depósitos garantiriam. Infelizmente esse é o Brasil que temos hoje e há quem feche os olhos para tudo isso e aplauda o discurso que nos encaminha para o precipício. Parabéns pela matéria.

  3. Sempre foi um escroto, anti- democrático, idolatra o toturador Ustra, 27 anos como Parlamentar e nada fez de importante.
    Mas ele não está lá por acaso, quem colocou ele na Presidência é porque tem o mesmo pensamento Racista, Homofobico e não sentem Empatia alguma pelo próximo.
    Muitos irão morrer com o CORONAVIRUS, mas muitos poderiam se salvar se o Governo Federal tivesse uma Política responsável de combate a doença…

  4. Muito bom, mais uma vez se mostra que nada vindo do Bozo é de sanidade mental em condições de convivência social sem acompanhamento, nada é democrático e nada é novidade.

  5. A história nos ensina que a DEMOCRACIA é fundamental no processo de evolução das nações. É lamentável a falta de competência e vontade política para tratar de temas urgentes, como a epidemia que estamos atravessando. O foco do JB é apenas controlar a estrutura policial federal para seus protegidos. Mais de 20 anos este cidadão defende os milicianos, faz homenagem para líderes das milícias e emprega familiares dos milicianos nos gabinetes da família. Infelizmente, agora, JB não está nem um pouco interessado em fazer gestão, até porque os outros não o “deixam governar”. Sabemos, óbvio,que esta narrativa só tem o exclusivo objetivo de erguer uma cortina de fumaça para uma gigantesca incompetência político/administrativa. O único foco do atual (des)governo é a proteção de sua família. Parabéns, José Mauro. Sempre nos brindando com excelentes textos. Teu senso crítico fortalece a defesa do Estado Democrático de Direito.

  6. Democracia sempre será melhor que qualquer regime totalitário.O poder emana do povo.Liberdade sempre!parabéns pela reportagem.

  7. É o tempo passou, mas sua irá e sua visão de romper com a democracia permanesce, aquela reunião ministerial entrou para a história, Isto já faz parte do eles trataram, das baixarias, só não falaram da saúde em plena pandemia

  8. É uma tristeza muito grande pra mim ver esse retrocesso todo! Muitas pessoas só precisaram da carta branca pra mostrar quem são de verdade. Vivemos em uma sociedade totalmente individualista movida a interesses pessoais apenas e não em um coletivo. Inclusive vidas sendo sacrificadas para poder ter sucesso e dinheiro. Como se não existisse amor, amizade, afeto, as ideias humanitárias… tudo sendo usado a fim de marketing pessoal, por interesse. Não somos felizes. Felizes somos apenas aparentemente. Se não termos consciência coletiva, a falta de amor ao próximo vai pôr um fim à humanidade e ao planeta. Ainda estamos em tempo de reverter isso, esse vírus serve como um alerta. José Mauro, gosto muito de ti e do que tu escreve. Continue assim nos contemplando com tuas experiências e visões de mundo. Muito legal o que tu colocou para nós trazendo de volta esses fatos históricos.

  9. Saudades do momento em que a Câmara de Vereadores de Santa Maria declarava Bolsonaro persona non grata na cidade. Hoje a grande maioria dos Vereadores o apoia. É triste ver como regredimos!

  10. Em 1993, após declarações totalitarias, o biroliro foi declarado “persona non grata” em Santa Maria.

    Sou a pessoa mais antinostálgica do mundo, mas sinto saudade do bom senso que reinou na cidade nesta época.

  11. Esta matéria do Jornal A Razão feita pelo brilhante jornalis José Mauro é uma verdadeira página da História brasileira. Quem poderia imaginar que 27 anos após esta entrevista um desqualificado político como o Bolsonaro chegaria a Presidente. Ele nunca enganou ninguém sempre falou estes absurdos e mesmo assim foi eleito.

  12. Pois eu, q amarguei os anos de chumbo, q pensei nunca mais ver tts arbitrariedades, fico pensando q o q me deixa mais indignada é ver tts pessoas inteligentes, esclarecidas e cultas – até então – e q continuam aplaudindo esse circo de horrores deste idiota descerebrado e sua seita de cegos ignorantes…

  13. O jornalista Jose Mauro é uma das figuras impares nesta comuna. Um profissional de toda ordem, com capacidade intelectual de formar conceitos e posições sem receios. A liberdade e o dever de sempre se posicionar faz dele um profissional que eu respeito e admiro. A par disso tem uma amizade de muitos anos que prezo e mantenho com muito carinho, porque o Jose Mauro é um ser humano como poucos.

  14. Bom dia !
    Que bom ler à letra de José Mauro Batista. Um dos mais qualificados jornalistas que já tive a satisfação de conhecer. Intelectual de primeira grandeza. O trabalho do “Zé Mauro” tem importância ímpar em qualquer tempo, mais ainda no tempo em que temos que defender o óbvio, que uma República Democrática somente existe de fato se tivermos o pleno exercício das liberdades de expressão, de informação e da imprensa. Um abraço Zé !

  15. Sim, José Mauro. Naquele tempo era defendido com unhas e dentes pelo vereador Enir, que aliás tinha a patente de Capitão do Exército. Seu note: pena de morte para bandidos! Mas, o ex-vereador tinha uma grande qualidade. Defensor ferrenho dos animais…num tempo em que pelo menos por aqui…era incomum está postura. Quem esteve nessa vanguarda era tido como louco(a). Aliás é assim que muitos vêem o atual presidente, também capitão. Não é o meu caso. Acredito que ele sirva muito bem a interesses, como diria Leonel de Moura Brizola, especialmente os dos banqueiros e de grandes especuladores do cenário mundial. E se tratando dos seus filhos é capaz de qualquer ato para livra-los da justiça.

  16. Engraçado que o Hugo Chavez fechou o Congresso Venezuelano diversas vezes e vocês apoiam o regime chavista sem constrangimento algum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo