VÍDEONOTA. Se situação não está mansa para quem é grandão, imagina então a dos pretendentes ao topo

VÍDEONOTA. Se situação não está mansa para quem é grandão, imagina então a dos pretendentes ao topo

VÍDEONOTA. Se situação não está mansa para quem é grandão, imagina então a dos pretendentes ao topo - 7fcd8ba1-vídeonotaMal ou bem, e há situações ainda indefinidas e, no limite, quem sabe até correndo risco de desintegração, o fato é que os pré-candidatos grandões já se encaminham para a fase de organização da campanha propriamente dita.

São os casos do PSDB de Jorge Pozzobom (com o apoio mais que provável do DEM de Rodrigo Menna Barreto), do PP de Sérgio Cechin (com a parceria emedebista de Francisco Harrisson e de siglas menores), do PT de Luciano Guerra (com a adesão rural pessedista de Marion Mortari) e também do PDT/PSB (a definir quem vai para o comando da coligação, entre Marcelo Bisogno e Fabiano Pereira).

Enfim, eles até podem ter mudanças, quem sabe até cismas. Mas não se comparam aos outros dois pretendentes a sério dessa busca da Prefeitura: Jader Maretoli (Republicanos) e Evandro de Barros Behr (Cidadania). Estes ainda têm caminho longo (em tempo curto) para percorrer. É do que trata exatamente essa vídeonota, que você confere clicando abaixo:

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *