EconomiaEstadoPolítica

BOLSO. Governo do Estado quer aumentar IPVA já agora e projeta faturar mais R$ 744 milhões em 2021

Receita bruta do IPVA, tomando como base o ano de 2019, foi de R$ 3 bilhões. Com a reforma, valor seria acrescido de R$ 744 milhões

Do site do jornal Correio do Povo. Texto de MAUREN XAVIER e foto de Reprodução

Uma das propostas que integram a Reforma Tributária do Estado prevê o aumento o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) no Rio Grande do Sul. Atualmente, o percentual é de 3% e passará para alíquota de 3,5% para automóveis e camionetas e o aumento do teto de isenção para veículos fabricados há mais de 40 anos (e não 20 anos).

Segundo o governo, a receita bruta do IPVA, levando em consideração o ano de 2019, foi de R$ 3 bilhões. Do total da frota, de 2019, estimada em 6.917.855 veículos, 54% são de veículos tributáveis e outros 46% de isentos.  Com a mudança, 75% passarão a ser tributáveis e 25%, isentos. Com a mudança, o impacto total de aumento de R$ 744 milhões na arrecadação. A nova alíquota passará a valer já a partir do ano que vem.

Mesmo com a elevação, Eduardo Leite ressaltou que a alíquota ainda será inferior a outros estados, como Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, que tem alíquota de 4%, e Goiás, com 3,75%. Eduardo Leite ressaltou que chegou a ser cogitada a possibilidade de haver um escalonamento em relação ao IPVA. Porém, a conclusão era de que não seria viável.

Em relação à revisão da Carga Tributária, haverá alteração no desconto de Bom Motorista. A mudança nos percentuais segue o seguinte padrão. Quem tiver 3 anos sem infração passa de 15% para 5%; dois anos sem infração, de 10% para 3%; e, um ano sem infração, de 5% para 2%.

Outra mudança é o IPVA Verde, que ampliará para os veículos híbridos até 2023 a isenção já existente para os veículos elétricos, a partir da sanção da lei. Haverá isenção por dois anos do IPVA na compra até 2023 de novos ônibus e caminhões, além de isenção por quatro anos para ônibus com características de

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Tinhamos uma carga tributária, digamos 25. Gringo aumentou ‘provisoriamente’ para 30. Dudu Vaselina quer reduzir vagarosamente para 25 numa ponta e aumentar para 32 na outra. Com a população recolhida por conta da pandemia e um bando de ‘vai faltar o nosso’ na AL. E com forte apoio da Rede BullShit.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo