Eleições 2020PartidosPolítica

ELEIÇÕES 2020. PT parte ao ataque contra Cechin

Por MAIQUEL ROSAURO (com imagem de Reprodução), da Equipe do Site

Postagem da candidata à Câmara, Helen Cabral, foi compartilhada pela fanpage do PT

O clima de campanha começa a ficar acirrado nas redes sociais. Nesta quarta-feira (29), ocorreu o primeiro ataque contra um pré-candidato à Prefeitura e o alvo foi o vice-prefeito Sergio Cechin (PP). A crítica partiu da pré-candidata a vereadora Helen Cabral (PT) e foi compartilhada pela fanpage do PT/SM.

Helen postou uma arte com a frase “Ali que estão aninhados quilombolas, índios, gays, lésbicas, tudo o que não presta”, proferida pelo então deputado federal Luis Carlos Heinze (PP), em novembro de 2013, durante audiência pública em Vicente Dutra, município da região Norte do Estado.

A petista também ressalta que Heinze, hoje senador, é o “braço direito de Sergio Cechin, vice de Pozzobom e pré-candidato a prefeito”.

A polêmica declaração de Heinze ocorreu durante encontro promovido pela Câmara dos Deputados para discutir a demarcação de terras indígenas e tinha como alvo a Secretaria-Geral da Presidência da República do Brasil, comandada pelo então ministro-chefe Gilberto Carvalho. À época, quando a polêmica veio à tona, o parlamentar disse que não era preconceituoso.

A postagem de Helen ocorreu dois dias após Cechin protagonizar uma live junto com Heinze, na qual ambos trataram dos planos do partido para Santa Maria.

Coligações

As frentes lideradas pelo PT e pelo PP são as que estão mais organizadas na corrida eleitoral, pois são as únicas que já possuem alianças formadas entre partidos e pré-candidatos a prefeito e vice definidos.

A Frente Abraça Santa Maria, que pretende eleger Cechin prefeito tem o vereador Francisco Harrisson (MDB) como pré-candidato a vice e é formada por oito agremiações: PP, MDB, PL, Podemos, Avante, Solidariedade, PRTB e Patriota.

Os petistas pretendem eleger como prefeito o vereador Luciano Guerra (PT) e como vice o vereador Marion Mortari (PSD). A frente, que ainda não tem nome definido, é formada por PT e PSD.

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

6 Comentários

  1. PT volta aos idos de 1984…85..86..87……podem jogar tudo…é cavalo ganho…povão já sabe o jeito deles fazerem politica sempre ligado ao umbigo do Pimenta e do Valdeci, o resto é o resto e não apita nada.

  2. Candidato do PT dependia de Valdeci e Pimenta o levando pela mão para ter chance. Aconteceu a pandemia. Perspectivas não boas.
    Tentativa é polarizar com Cechin (burro do padeiro sempre para nos mesmos lugares) para ver se entra na corrida eleitoral, algo que só ajuda Cladistone.
    Pior de tudo é que vira cortina de fumaça. Não se discute os buracos muitos que ainda existem nas ruas, saúde, educação, desenvolvimento do município que está em franca decadência, alás, acelerada pelo vírus.

  3. O PT ja nao entendeu que essa plataforma de minorias identitarias nao ganha eleiçao? precisaram tomar uma surra do Bolsonaro em 2018 ainda nao entenderam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo