DestaqueSanta Maria

VÍDEO NOTA. Creia: ser Comunista nããão é uma doença. Assim como ser de Esquerda ou de Direita

Falta de argumento simplifica conceitos e leva pessoas a falar o que não sabe

Virou moda: não gosta de alguém? É comunista. Ou direitopata. Ou esquerdopata.

Como ser comunista, de direita ou de esquerda não é doença, muito menos crime, o ofensor (sim, o que se pretende é ofenser, reduzir o outro) fica apenas e simplesmente RIDÍCULO. E ponto.

É sobre isso a vídeo nota desta semana. Confira, clicando abaixo:

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Comunista é a criatura que ve um carro com pneu furado e diz que jogando um balde d’agua por cima resolve. Simples assim. Muro de Berlim caiu já faz tempo. Esquerda fez mudança de discurso, partiu para os costumes, mas objetivo é o mesmo. Cobra muda de pele, mas continua sendo cobra. Além disto, Codigo Internacional de Doenças 631,84, deficit cognitivo.
    Esquerdopata ou direitopata lembra um livro de Fernando Morais ‘Os últimos soldados da Guerra Fria’.
    Falta de argumento, falar o que não sabe, disto Claudemir com P. entende. Tanto que não a videonota não tem argumento nenhum, simplesmente defecou uma regra (tipica da esquerda), prescreveu comportamento. Depois falou na ‘extrema direita’ ignorando a extrema esquerda que incendeia monumentos (que ninguém da bola diga-se de passagem, mas não sairam de graça).
    Quando as pessoas xingam umas as outras não é para agradar, óbvio. Se ‘comunista’ virou xingamento problema dos comunistas. Não é para gostar mesmo. Ao que se chega a recomendação, ‘não xinguei uns aos outros’. Ninguém pensou nisto antes, pode ser que funcione! Kuakuakuakuakuakua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo