JUSTIÇA DECIDE. Jornalista esportivo é condenado a indenizar médico do Corinthians

Entendo que Juca Kfouri é um sujeito independente, dos raros a tratar com seriedade o esporte, a partir da mídia grandona. Nem sempre concordo com ele, mas reconheço que é sujeito corajoso – dada a quantidade infinita de mequetrefes e outras cositas mais com que se envolve. Ricardo Teixeira, presidente da CBF, que o diga.

Na sua trajetória, já processou e foi processado por muita gente. Como regra, vence as pendengas. Mas nem sempre. Inclusive porque, eventualmente, ultrapassa a fronteira do razoável. Aparentemente (embora ainda caiba recurso e o caso, portanto, não está encerrado) é o que aconteceu em relação ao que escreveu sobre um médico do Corinthians Paulista. Saiba mais, na reportagem publicada na revista especializada Consultor Jurídico, em texto assinado pelo Alessandro Cristo. A seguir:

RESSACA INFORMATIVA – Juca Kfouri terá de indenizar médico do Corinthians

O jornalista Juca Kfouri terá de pagar R$ 46,5 mil por ofender o responsável pelo departamento médico do Corinthians, Joaquim Grava. O valor foi definido pela Justiça paulista a pedido do médico ortopedista, em ação por danos morais. Grava afirmou ter sua honra atingida por insinuações de que seria alcóolatra e não tinha condições de assumir a função no clube, feitas por Juca em 2007. Cabe recurso.

JUSTIÇA DECIDE. Jornalista esportivo é condenado a indenizar médico do Corinthians - juca-kffouri

Kfouri, segundo a Justiça, desta vez se excedeu. E a indenização não é pequena

A sentença foi dada nesta sexta-feira (11/9) pela 27ª Vara Cível da capital de São Paulo. O juiz Vitor Frederico Kümpel entendeu que o jornalista se excedeu ao “declará-lo publicamente incapaz para o exercício de sua profissão”. “Tenho que Juca Kfouri se excedeu porque, para justificar sua opinião quanto à má-contratação feita pelo Corinthians, atacou deliberadamente a vida pessoal e profissional do Dr. Joaquim Grava, sem qualquer prova do eventual histórico de bebedeiras noturnas”, afirmou na sentença.

 

O caso se baseou em notícia postada no blog do jornalista, no dia 24 de dezembro de 2007. Juca anunciou a recontratação de Grava pelo Corinthians, e não poupou o histórico do médico. Segundo a postagem, Grava “protagonizou cenas constrangedoras em recepções, bares e restaurantes de Santos e precisa ser tratado, coisa que o mundo do futebol está…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras reportagens publicadas pela revista especializada Consultor Jurídico.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *