Eleições 2010

ELEIÇÕES 2010. Pelo menos meio ministério de Lula é candidato a alguma coisa

Celso Amorin, cristão novo no petismo. Mas não concorre. É o que ele diz
Celso Amorin, cristão novo no petismo. Mas não concorre. É o que ele diz

O governo federal tem 36 ministérios, incluídas secretarias e o Banco Central que têm esse status. Pois bem, a cada dia surge uma informação nova acerca da quantidade dos titulares que vai concorrer a alguma coisa no próximo ano. Por enquanto, estima-se que 18, ou exatamente a metade, está nesta condição – inclusive, claro, a Chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que aspira ao lugar do atual titular da Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva.

Nesses últimos dias (e hoje é a data final) alguns que não tinham filiação partidária, assumiram uma. No caso, Celso Amorin, das Relações Exteriores, que se filiou ao PT (mas não deve se candidatar a nada), e Henrique Meirelles (BC), que foi para o PMDB e deve concorrer ao Senado por Goiás ou, mais remotamente, como vice de Dilma.

Um relato bastante interessante acerca da situação do momento (e que sempre pode mudar, conforme a conjuntura) pode ser encontrado na reportagem de Luiza Damé e Maria Lima, publicada pel’O Globo e reproduzida por Ricardo Noblat. A foto é de Fabio Rodrigues Pozzebom, da Agência Brasil. A seguir:

Ministério sobre no palanque

…Com as filiações do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, ao PMDB, e do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, ao PT, somente seis dos 37 ministros do governo Lula, no exercício do cargo, não têm vínculo partidário formal.

Os demais 31 são filiados a partidos políticos e, no próximo ano, estarão no palanque eleitoral como candidatos ou cabos eleitorais dos aliados.

Até agora, pelo menos 18 ministros deverão concorrer em 2010, desfalcando o governo a partir de abril. A tendência é que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva preencha a maioria das vagas com secretários-executivos dos ministérios, como fez em 2006.

O PT, que controla 17 ministérios, também tem o maior número de prováveis candidatos – nove -, incluindo a chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata a presidente. O PMDB tem cinco ministros-candidatos; PCdoB, PR, PDT e PSB têm um cada. São seis possíveis candidatos a governador.

Na última segunda-feira, durante a posse do ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, o próprio Lula defendeu o loteamento de cargos públicos entre as siglas aliadas. E disse que ninguém leva para o governo os inimigos, deixando de fora os amigos…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

SUGESTÃO ADICIONAL – confira aqui, se desejar, também outras notas e artigos publicados e/ou comentados por Ricardo Noblat.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo