ColunaObservatório

COLUNA OBSERVATÓRIO. Quando privado e público se unem, em benefício da cidade

O colunista não nega sua desconfiança em relação as tais parcerias público-privadas. Principalmente quando se trata de questões tão estratégicas quanto a água, por exemplo. Um bem único no planeta. Insubstituível. Bem ao contrário, por exemplo, do petróleo – o controle deste é importante, mas não fundamental.

Dito isto, é preciso realçar a importância do que está acontecendo hoje em Santa Maria. Já está na Câmara de Vereadores, e deve ser aprovado na próxima semana, o projeto que autoriza a prefeitura a instituir a Agência de Desenvolvimento. Se trata, sim, de algo muuuuito importante para a comuna. E que pode impulsionar a cidade.

Não, não há favor algum, menos ainda protecionismo. Se trata de efetiva união do privado e do público em favor do coletivo. E isso precisa ser aplaudido, inclusive porque se trata de algo que se articula pelo menos desde meados dos anos 90. Então, o projeto “Coração Valente”, patrocinado pelo Fórum das Entidades Empresariais, já apontava para a criação da Agência.

Agora, num processo provavelmente tocado com mais força a partir da instituição do Escritório da Cidade, na gestão de Valdeci Oliveira, e sob a inspiração e coordenação do empresário Vilson Serro, a coisa andou. Neste momento, num lance absolutamente correto do prefeito Cezar Schirmer, a prefeitura oferece o impulso final, participando monetariamente na montagem da ADSM – que, ninguém pode duvidar, será aprovada na Câmara.

De outro lado, há um grupo de importantes empresários (por enquanto, 26, mas ainda pode se ampliar) bancando mais da metade do total necessário para dois anos de trabalho, período em que será possível fazer a Agência andar.

Esta, repito, é uma parceria que interessa. E pode beneficiar, quem sabe já no médio prazo, Santa Maria e sua gente. É o que se quer, afinal. Gerar emprego, renda e desenvolvimento. Unindo o público e o privado de forma criativa.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Só espero que a tal agência não seja um lugar de encosto… de encostar gente que ainda não tem boca do e no governo local.
    sendo séria tem meu respeito.

    Veremos…espero que os indicados sejam técnicos com conhecimento.

  2. Acho que esse projeto já foi aprovado, em sessão extraordinária, na quinta-feira (31).
    http://www.camara-sm.rs.gov.br/2010/?conteudo=noticia&id=445
    (NOTA DO SÍTIO – o leitor tem razão. Este texto é a versão original, redigida na quinta-feira à tarde, por força da necessidade industrial do jornal. E foi noticiado corretamente no sítio, ainda na noite de sexta. Quanto a Observatório, o texto foi corrigido na redação, na manhã de sexta, e a versão impressa está correta. O editor agradece ao leitor a oportunidade de fazer esse esclarecimento)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo