NÃO CUSTA LEMBRAR. Há um ano, se afirmava, inclusive aqui, que Fabiano não seria candidato a prefeito. O que mudou?

Confira a seguir trecho da nota publicada aqui na manhã de 25 de novembro de 2010, uma quinta-feira:

ELEIÇÕES 2012. Primeira definição: já se sabe quem NÃO será candidato a prefeito

Fabiano Pereira (PT) não será candidato a prefeito em 2012. Esta é a primeira definição, a poucos meses de começarem, efetivamente, os debates internos nas mais diversas siglas a respeito da sucessão de Cezar Schirmer (PMDB). Informação claudemiriana? Não, dedução óbvia – e que encaminha algumas questões, pelo menos em relação ao, aparentemente, principal adversário da reeleição do atual prefeito.

Por que o óbvio? Pelas declarações feitas pelo governador eleito Tarso Genro, logo após o pleito de 3 de outubro. Questionado sobre o secretariado que formaria, foi definitivo apenas em um ponto: não convidaria, nem nomearia, para o primeiro escalão, quem fosse candidato a prefeito em 2012. Logo, Fabiano assume a pasta de Justiça e Direitos Humanos para ficar, no mínimo, até abril de 2014, quando começa o período de…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação do texto, e respondendo à pergunta aposta no título desta nota, o que mudou, e foi há bem pouquinho tempo, foi a posição do governador Tarso Genro. Enfim, ele admitiu a possibilidade de abrir uma exceção para Santa Maria, por suas peculiaridades político-eleitorais e com um claro componente afetivo – afinal, foi aqui que ele começou a vida política. Assim, abre-se o caminho para Fabiano concorrer, com a possibilidade de, na hipótese de derrota, voltar ao governo, nas condições noticiadas AQUI há duas madrugadas.

SIGA O SITÍO NO TWITTER



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *