EconomiaPrefeituraSegurança

SEGURANÇA. Prefeitura e Polícia se encontram. Ideia é propor medidas preventivas contra assaltos a banco

Autoridades da área de segurança, bancos e prefeitura. Objetivo: tratar da prevenção

O encontro entre as autoridades aconteceu na manhã passada. E, ao final dele, o delegado Marcelo Arigoni, titular da Delegacia Regional de Polícia, ressaltou a necessidade de a discussão inicial ser levada para o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M). O que, por sinal, já acontecerá no dia 18.

Mas, o que se discutiu e que propostas foram encaminhadas? Acompanhe, a propósito, material produzido pela Coordenadoria de Comunicação Social da Prefeitura. A reportagem é de Guilherme Bicca, com foto de João Alves. A seguir:

Para Polícia Civil ações de segurança da Prefeitura são exemplos a serem seguidos pelos bancos

A Prefeitura de Santa Maria, através da Secretaria de Município de Relações de Governo e Comunicação, participou, na manhã dessa terça-feira (9), de uma reunião com representantes das forças policiais e instituições bancárias da cidade. Realizado na Delegacia Regional de Polícia Civil de Santa Maria, o encontro teve como objetivo discutir a integração e otimização de protocolos de prevenção e repressão a crimes contra estabelecimentos de natureza bancária.

No encontro, a agilidade com que as polícias conseguem ter acesso às imagens das câmeras de videomonitoramento da Prefeitura e a relação compassada entre as forças policiais e a Guarda Municipal foram citadas como exemplo e indicativo da criação de protocolos voltados aos bancos. Para o Delegado Regional da Polícia Civil, Marcelo Arigoni, os protocolos serão um desdobramento futuro e fruto de novas reuniões. “O principal objetivo desse primeiro encontro é sensibilizar os bancos da importância da colaboração e da integração entre os estabelecimentos bancários e a polícia. É um diálogo para que os bancos sejam mais parceiros da polícia”, explica o delegado.

O encontro foi decorrente da preocupação com o número crescente de furtos e arrombamentos em instituições bancárias, sobretudo em caixas eletrônicos, no interior do Rio Grande do Sul. Para o secretário de Relações de Governo e Comunicação, Giovani Mânica, a soma de forças é vital para que tal incidência não chegue à Santa Maria. “Nós unimos esforços e manifestamos tecnicamente qual a conduta que os bancos devem ter para ajudar as polícias a eliminar esse tipo de atitude. Por incrível que pareça, enquanto a Prefeitura investe na instalação de 700 câmeras de videomonitoramento pra trazer mais segurança para a população, algumas agências sequer tem sistema de vigilância interna”, afirma…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo