ECONOMIA SOLIDÁRIA. Unisinos reconhece trabalho do Projeto Esperança e abre espaço a Fórum Mundial

O Instituto Humanitas Unisinos (IHU) é um organismo transdisciplinar vinculado à Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, em São Leopoldo, RS. Seu objetivo, segundo o sítio do IHU na internet, é “apontar novas questões e buscar respostas para os grandes desafios de nossa época, a partir da visão do humanismo social cristão, participando, ativa e ousadamente, do debate cultural em que se configura a sociedade do futuro.”

Essa é a razão, ousa detectar este editor, para o espaço aberto ao Projeto Esperança/Cooesperança de Santa Maria, através da publicação de entrevista com a sua coordenadora, a irmã Lourdes Dill. E, ao mesmo tempo em que se trata do grande baluarte da economia solidária, também abre caminho para a divulgação do 2º Fórum Mundial de Economia Solidária, que acontece entre os dias 11 e 14 de julho.

Confira, a seguir, um trecho do material, que, por sinal, foi repercutido num grande portal nacional, editado pelo jornalista Luis Nassif, que também o PUBLICOU. Acompanhe:

Muita gente pequena em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas mudarão a face da Terra”

Desde o dia 22 de janeiro, a religiosa e coordenadora do projetoEsperança/Cooesperança de Santa Maria, Irmã Lourdes Dill integra oConselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Rio Grande do Sul, conhecido como “Conselhão”. O grupo é formado por 90 representantes da sociedade civil que dialogam com o governo do Estado sobre os mais variados temas. São escolhidos conselheiros, conforme os critérios estabelecidos pelo Palácio Piratini, pessoas de ilibada conduta e reconhecida representatividade regional ou estadual. A escolha dos nomes é feita pelo próprio governador, Tarso Genro.

Em entrevista por telefone à IHU On-LineIrmã Lourdes falou sobre o convite do governo do Estado e das ações que realiza em Santa Maria e região, local onde mora e desenvolve seu trabalho social. “Para mim foi uma alegria muito grande”, avalia. “O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Rio Grande do Sul é uma espécie de uma assessoria de reflexão junto ao governador do Estado. Então, o convite veio diretamente do gabinete do Tarso Genro. Ele convidou porque conhece a nossa trajetória de trabalho em Santa Maria, na área social, na área da economia solidária e cooperativismo”, complementa.

Confira a entrevista.

IHU On Line – Como a senhora recebeu o convite para participar do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Rio Grande do Sul?

Irmã Lourdes Dill – Para mim foi uma alegria muito grande, porque este Conselho foi criado já desde o início dogoverno Tarso, e ficarei no grupo durante dois anos, são 90 pessoas. O Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Rio Grande do Sul é uma espécie de uma assessoria de reflexão junto ao governador do Estado. Então, o convite veio diretamente do gabinete do Tarso Genro. Ele convidou porque conhece a nossa trajetória de trabalho em Santa Maria, na área social, na área daeconomia solidária e cooperativismo. Daí ele me convidou agora nesse segundo momento, 2013 e 2014, para contribuir também com essas 89 pessoas de diferentes áreas de todo o Rio Grande do Sul, para ajudar nessa reflexão. Então, eu recebi com alegria, sabendo também da importância que tem o nosso trabalho, o trabalho das organizações e das entidades que podem somar e somar muito junto com as políticas públicas. Então…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *