Santa MariaTragédia

KISS. Primeira exibição integral de “Janeiro 27” será agora em agosto, no Festival de Cinema de Gramado

Confirmada a notícia que você leu antes AQUI, na manhã de hoje. A estreia, digamos, oficial de “Janeiro 27”, com a íntegra do trabalho produzido pela Accorde Filmes, será no Festival de Gramado. Agora, mais detalhes, no material produzido e distribuído pela assessoria de imprensa da produtora. Acompanhe:

“Janeiro 27”: para que a tragédia da Kiss nunca seja esquecida, menos ainda suas vítimas
“Janeiro 27”: para que a tragédia da Kiss nunca seja esquecida, menos ainda suas vítimas

Documentário Janeiro 27 será exibido no Festival de Cinema de Gramado

Para homenagear vítimas, sobreviventes e familiares da tragédia de Santa Maria e realizar uma grande reflexão sobre o tema, o documentário “Janeiro 27” será exibido às 21h 30min, da segunda-feira, 11 de agosto, fora de competição, no Palácio dos Festivais, dentro da programação oficial do 42º Festival de Cinema de Gramado – Cinema Brasileiro e Latino.

A história do filme com o festival é muito forte. A exibição será um momento de emoção, pois foi no ano passado durante o encontro cinematográfico que surgiu a ideia do filme.

Em 2013, Ralfe Cardoso e Leonardo Peixoto, integrantes da organização do Festival, juntamente com Luiz Alberto Cassol, na época diretor do Instituto Estadual de Cinema, entidade que também organiza o festival, estiveram em Santa Maria reunidos com os integrantes da AVTSM – Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM). A ideia era que houvesse a exibição, em Santa Maria, de um dos filmes da programação de Gramado e, dessa forma, arrecadar alimentos e agasalhos.

Depois disso, Adherbal Ferreira e Sergio Silva, integrantes da AVTSM, estiveram no Festival de Gramado 2013 para falar sobre o assunto da exibição do filme.

Foi então que houve o pedido dos pais para os cineastas Luiz Alberto Cassol e Paulo Nascimento, para que realizassem o filme. Cassol é nascido em Santa Maria e Nascimento realizou seus estudos na cidade.

O ator Leonardo Machado se somou a Luiz Alberto Cassol e Paulo Nascimento na produção do filme e, com o argumento, que também é a sinopse “Para que nunca mais aconteça. Não ao esquecimento”, a equipe, totalmente voluntária, realizou o documentário.

O filme traz depoimentos de pais e sobreviventes da tragédia na cidade de Santa Maria, ocorrida em 27 de janeiro de 2013, na boate Kiss, que vitimou 242 jovens, ao mesmo tempo em que reflete o tema a partir da perspectiva de pais e sobreviventes de dois casos muito similares, a boate The Sation, em Rhode Island, acontecido em 2003 no EUA e a boate Cromagñón, ocorrido em 2004 em Buenos Aires, na Argentina.

O filme não aborda aspectos da investigação ou questões jurídicas. Nunca tivemos essa intenção, pois não temos conhecimento para isso. Nossa opção foi muito bem definida: queríamos ouvir, dar voz, aos pais e sobreviventes, tentar entender, na medida do possível, como eles enfrentaram e enfrentam o ocorrido”, afirma Cassol.

O Janeiro 27 é um grito de não ao esquecimento. Não podemos aceitar que isso se repita. É a forma que temos, a partir do nosso trabalho na área do cinema, de poder colaborar, de alguma forma, para não acontecer novamente. É algo que não podemos aceitar”, relata o cineasta Paulo Nascimento.

O documentário já foi exibido durante o I Congresso Internacional Novos Caminhos, em janeiro de 2014, promovido pela AVTSM.

Tínhamos um compromisso com os pais de fazer a exibição como eles pediram, um ano depois do trágico ocorrido. Exibimos em Santa Maria e foi um momento de muita emoção. Nossa forma de poder fazer algo para que tragédias assim não voltem a acontecer é através do documentário.” afirma o diretor Paulo Nascimento.

Recentemente, no mês de julho o documentário teve uma sessão especial na Argentina, durante o Festival Internacional “Oberá em Cortos”, que fez uma parceria com o “Círculo de Periodistas Ignacio Escurra”, de Oberá, para debater e refletir o tema.

Para Adherbal Ferreira, Presidente da AVTSM, as exibições “fazem com que as pessoas pensem sobre o que aconteceu e para que outros pais não sofram o que sofremos. Não queremos o esquecimento. O filme não é para lembrar a tragédia é para lembrar nossos filhos, homenagear eles, amenizar um pouco a dor.

A produção do documentário já recebeu vários pedidos de exibição, no entanto, para os diretores ainda faltava gravar o depoimento de Victoria Eagan, sobrevivente da tragédia da boate The Station, em Rhode Island, em 2003, no Estados Unidos, para que a reflexão sobre o tema pudesse ser mais abrangente, o que agora foi realizado.

Essa será a primeira exibição na íntegra do filme Janeiro 27.

Ficha Técnica Janeiro 27 – Realização Accorde Filmes

Direção: Luiz Alberto Cassol e Paulo Nascimento

Produção Executiva: Leonardo Machado, Luiz Alberto Cassol, Marilaine Castro da Costa, Paulo Nascimento

Direção de Fotografia: Alexandre Berra

Montagem e Finalização: Lucas Tergolina, Marcio Papel

Direção de Produção: Juliane Fossatti

Produção Argentina: Martin Viaggio

Argumento: Luciano Ribas, Luiz Alberto Cassol, Paulo Nascimento

Trilha Sonora Original: Felipe Vieira, Jonts Ferreira

Mixagem e Finalização de Som: Bossa

Câmeras: Alexandre Berra, Leonardo Machado

Câmeras adicionais: Josias Salvaterra – Mano, Lucas Tergolina

Cenas Aéreas: Finish Produtora

Cenas Adicionais: Christian Lüdtke, Evandro Rigon, Rafael Rigon

Som Direto: Josias Salvaterra – Mano, Renan Casarin

Desgin Gráfico: Luciano Ribas

Tradução Espanhol: Ane Siderman

Tradução Inglês: Juliane Fossatti

Agradecimentos:

– Aline Bastos D´Ávila

– Leonardo Peixoto

– Ralfe Cardoso

– Rosa Helena Wolk

– Télcio Brezolin

– Coordenação do 41º Festival de Cinema de Gramado

Agradecimentos Especiais:

– Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria – AVTSM

– Associação “Familias Por La Vida”

– Movimento Santa Maria do Luta à Luta

– Movimento Mães de Janeiro

– ONG Para Sempre Cinderelas

Produzido por Leonardo Machado, Luiz Alberto Cassol e Paulo Nascimento”

ATENÇÃO


1) Tua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo