ColunaObservatório

OBSERVATÓRIO. SM recebe Bento. E Canabarro

Isso é história!

9 de fevereiro 1841 – Chegam a Santa Maria o Gen. Bento Gonçalves e o Cel. Davi Canabarro, vindos de Cruz Alta por São Martinho e pela Picada da Boca do Monte. Após levantar definitivamente o cerco de Porto Alegre, Bento Gonçalves junta sua gente à de Canabarro nos campos de Vagaria.

Após sofrerem inauditos sofrimentos e iludirem a vigilância do General Imperial Labatut, que combatera com Napoleão, atingiram Cruz Alta, rotos, famintos e faltos de tudo. Após ligeiro descanso e precário reaparelhamento, desceram a Serra em direção a Santa Maria, para atingirem a Campanha, onde desenvolveriam a derradeira fase da Grande Revolução. Muito pouco encontraram em recursos na miserável povoação, ainda mais desfalcada pelos eventos da luta.

Quatro dias depois, isto é, a 13 de fevereiro, Bento Gonçalves envia a Domingos de Almeida, seu ministro da fazenda, da povoação de Santa Maria, o célebre ofício em que responde às acusações que se levantaram contra ele, documento que é testamento político de quem tudo dera pela Revolução e sentia a ingratidão dos aproveitadores das situações…”

(Da terceira edição do livro “Cronologia Histórica de Santa Maria e do extinto município de São Martinho”, de Romeu Beltrão)

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo