ColunaObservatório

OBSERVATÓRIO. O Marechal que queria virar Barão

Isso é história!

25 de novembro de 1841 – O Marechal de Campo reformado Manuel Carneiro da Silva Fontoura solicita ao Imperador o título de Barão de Santa Maria da Boca do Monte, alegando, entre outros serviços prestados, ter mandado edificar à sua custa a capela da povoação nos primeiros anos de 1800, dizendo também ‘cuja Capela o suplicante fundou, e é atualmente Freguesia’, intitulando-se, portanto fundador de Santa Maria. Na informação prestada ao Imperador existe o seguinte trecho:

‘(…) sua petição mostra ter servido bem como Militar, porém não tão distinta e extraordinariamente que não deva supor-se já bastante remunerado com os mercês honoríficas e pecuniárias que constam das duas certidões junto das Secretarias de Estado dos Negócios do Império e da Guerra.’

E o despacho imperial, de 20.12.1841, foi: “Não tem lugar por hora”.

Quatro meses após esta negativa falecia o velho marechal reformado, talvez acabrunhado pela recusa imperial.”

(Da terceira edição do livro “Cronologia Histórica de Santa Maria e do extinto município de São Martinho”, de Romeu Beltrão)

 

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo