ColunaObservatório

OBSERVATÓRIO. Fabiano Pereira deixará o PT e será um novo pedetista. Quem garante isso? O PDT

Por JOSÉ MAURO BATISTA

Luneta

Uma entidade pouco conhecida dos gaúchos atualmente, a Federação Rio-grandense de Associações Comunitárias e Amigos de Bairros (FRACAB), fundada em 1959, lançou esta semana um documento intitulado “FRACAB em defesa das mudanças, aperfeiçoamento da Democracia e Moralização no Trato da Coisa Pública

A campanha, quem tem entre seus idealizadores o santa-mariense Adão Lima Martins, funcionário da Câmara de Vereadores e secretário-geral da entidade, “convoca” os moradores de bairros e vilas do RS a se levantarem em defesa da Petrobrás e “da recuperação econômica do País”

Dirigentes da FRACAB, entidade à qual a União das Associações Comunitárias (UAC) é filiada, foram recebidos na Quarta-Feira de Cinzas pelo governador José Ivo Sartori (PMDB)

Os pedetistas dão como certa a conquista do “passe” de Fabiano Pereira. É? (foto Feicebuqui)
Os pedetistas dão como certa a conquista do “passe” de Fabiano Pereira. É? (foto Feicebuqui)

*Apesar de o ex-deputado e ex-secretário da Justiça e dos Direitos Humanos Fabiano Pereira negar contatos políticos com outros partidos, o PDT afirma que ele deixará o PT. E que o destino será mesmo o PDT

O PDT, aliás, se movimenta para chegar com fôlego nas eleições municipais do próximo ano. Liderados, no município, pelo vereador Marcelo Bisogno, os pedetistas querem se colocar como opção na disputa pela Prefeitura. E a intenção é manter a base do governo Schirmer

Na semana passada, Observatório registrou, neste espaço, uma visita do vice-prefeito José Haidar Farret (PP) a moradores da Rua das Crianças, no Bairro Lorenzi. O movimento foi visto por alguns analistas políticos como uma movimentação visando às eleições de 2016

Na edição de quarta-feira, dia em que assumiu o comando do Executivo Municipal em substituição ao prefeito Cezar Schirmer (PMDB), Farret admitiu em entrevista ao Jornal A Razão sua intenção em concorrer a prefeito. A decisão, no entanto, deverá sair somente no final do ano

* Federação das Associações de Município do RS (Famurs), entidade que representa os prefeitos gaúchos, tenta ganhar espaço no cenário político estadual. Para isso, conta com sua proximidade com o governo Sartori

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

2 Comentários

  1. Empresa privada, sem nenhuma relação com o governo federal ou partido político, em ano de recessão, contrata político não eleito, com curso superior incompleto, sem experiência administrativa fora as secretarias que ocupou (por indicação política) para cargo de diretor, sendo que ele pretende abandonar o cargo para concorrer a prefeito de uma cidade em um ano ou menos. Faz todo sentido.

  2. Bah, ainda esse assunto…
    Não acredito que ele saia, pois será um tiro no pé do PT e no próprio…
    É hora de unirmos forças, talento, coragem e um punhado de humildade de todos os " coronéis do PT ", pois se ele sair do partido, uma força considerável da militância de dissipará para outros recantos e aí como ficará os 33% de eleitores do PT. Se isso acontecer, o PT não emplaca o próximo governo. Por assim pensar, acredito que o melhor para todos no PT é oportunizar ao Fabiano a chance de concorrer. Mesmo não ter sido eleito Deputado Federal, a sua história lhe permite almejar esse pleito. Nada contra o PDT, mas o lugar dele é na trincheira do PT…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo