HistóriaMemóriaPolítica

NÃO CUSTA LEMBRAR. 1º de abril, nunca mais

Confira a seguir trecho da nota publicada na madrugada de 1º de abril de 2014, terça:

MEMÓRIA. Sim, golpe foi em 1º de abril. Mas, mais importante é mesmo o que ele significou para o País

Por razões mais ou menos óbvias, os golpistas e seus seguidores sempre preferiram institucionalizar o 31 de março como a data de início da ação que redundou na deposição de João Goulart e na instauração da ditadura que perdurou por mais de duas décadas.

Como também por óbvios motivos, os amantes da liberdade e da democracia, sempre que tiveram oportunidade (e isso, claro, era impossível até não faz muito), enfatizaram que o golpe começou no “dia da mentira”.

Mas, afinal, quando foi mesmo que começou? Menos por entrar numa disputa e mais para preservar a memória histórica, vale a pena conferir o que escreve o jornalista Mário Magalhães, em seu blogue, no portal Universo Online. A seguir:

Por que a data do golpe é 1º de abril de 1964, e não 31 de março

Ninguém deveria perder fios de cabelos, colecionar mais rugas e encrencar por conta uma controvérsia que não altera o essencial: em 31 de março ou 1º de abril de 1964, o presidente constitucional João Belchior Marques Goulart foi…”

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI     

PASSADO EXATAMENTE UM ANO da publicação da nota, há quem queira retomar o período das trevas, em que pessoas eram perseguidas pelo simples ato de pensar – e falar. Mas não precisa nem ter vivido naqueles tempos para saber que se trata de um ataque contra a humanidade. Basta ler os relatos da história.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo