Coluna

IMPRESSA. Na coluna desta segunda, o reajuste salarial de 27,9% dos funcionários públicos de estatais

Você confere a seguir, na íntegra, a coluna do editor do sítio, publicada na edição desta segunda-feira, 11 de janeiro, no jornal A Razão. Nesta edição, a coluna foi produzida pela interina Joyce Noronha.

Lá vem polêmica no funcionalismo

Ministério fechou acordo com os funcionários que são das carreiras de Estado. Foto Divulgação
Ministério fechou acordo com os funcionários que são das carreiras de Estado. Foto Divulgação

Em acordo com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, alguns carreiristas de Estado, funcionários públicos que ocupam cargos em estatais (como repressão, fiscalização e arrecadação), conseguiram reajuste superior ao concedido aos demais servidores. Enquanto o funcionalismo civil do Governo Federal receberão aumento de 10,8% dividido em dois anos, eles ganharão 27,9% em quatro anos. Conforme dados apresentado pelo Correio do Povo, os servidores que não ocupam carreiras típicas de Estado terá o percentual dividido em 5,5% em agosto deste ano e 5% em janeiro de 2017. O aumento totaliza 10,8% porque a segunda parcela incide sobre o salário já reajustado. O Ministério de Planejamento disse que “ao negociar os reajustes das demais carreiras de Estado, buscou harmonizá-los com o que havia sido concedido aos advogados públicos federais”.

MAIS QUEBRA
Depois do STF autorizar a quebra de sigilo fiscal e bancário do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, o Supremo conseguiu o mesmo com o senador Edison Lobão, também do PMDB. A quebra foi solicitada pela Polícia Federal e concedida em 10 de dezembro, antes do recesso do Judiciário. Além de Lobão, o STF também autorizou a quebra dos sigilos de André Serwy, suposto operador do senador, e de empresas ligadas ao parlamentar.

CPIS PARADAS
A Câmara de Vereadores de Santa Maria está em recesso e com isso o trabalho das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) está parado. Conforme o Regimento Interno da Casa, o prazo de 90 dias para conclusão de investigações das CPIs não corre durante este período. Será que os vereadores estão mesmo sem pesquisar nada sobre os cemitérios, o Minha Casa, Minha Vida e os parquímetros?

BRIGA RETOMADA
Parece que o deputado estadual Jorge Pozzobom decidiu retomar mesmo a sua briga com o PT. Atitude esta que chegou a ser marca registrada do parlamentar por tanto tempo, mas andava sumida. Depois de alfinetar o petista convicto e ator José de Abreu, Pozzobom usou comercial do PSDB na noite de sexta-feira para tentar dar mais uma pisada nos calos do Partido dos Trabalhadores.

COM RESPEITO
Pozzobom, mais uma vez, usou a cartada de que “o Estado está como está” por culpa do governador precedente, Tarso Genro, que é do PT. Porém, em seu Twitter, o deputado diz que tem muito respeito pelos petistas que conhece e sabe que “não sucumbiram a maior podridão de um partido”.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo