Coluna

É ESPORTE. De onde sai o troco que sustenta o Inter, que festeja 88 anos. E tem Gilvan, Futsal e o Xavante

Por RAMIRO GUIMARÃES

A força alvirrubra

O Esporte Clube Internacional completou 88 anos de fundação nessa segunda-feira, 16 de maio, mas irá comemorar o seu aniversário só na próxima semana, dia 25 de maio, véspera do feriado de Corpus Christi. O jantar no Centro de Eventos Cerrito é uma tradição recente alvirrubra (são, pelo menos, duas edições por ano) e, de certa forma, representa a atual solidez administrativa do clube.

A diretoria faz planos para arrecadar, entre vendas de convites e produtos com a marca do Inter-SM, mais de R$ 20 mil no jantar comemorativo. Dinheiro que ajudará a quitar as famosas dívidas trabalhistas, compromisso número 1 assumido pela gestão de Heriberto Marquetto e João Carlos Côvolo. Sem dúvida, levantar essa quantia em apenas uma noite mostra a força da torcida alvirrubra, mas existe algo bem mais representativo neste novo momento vivido pelo Inter-SM: o Conselho Deliberativo.

Com 200 conselheiros com as suas mensalidades em dia (são cerca de 270, no total), o grupo presidido por Rafael Pillar garante os recursos para que o Inter-SM possa honrar as parcelas assumidas junto à Justiça para limpar o seu nome. O membro do Conselho Deliberativo deposita em torno de R$ 30 mil por mês nos cofres do clube e, em contrapartida, têm direito a cadeiras no pavilhão social da Baixada e a participar das decisões mais importantes do Inter-SM.

Ao lado da Associação Avante Alvirrubro (uma entidade criada e gerenciada por torcedores como intuito de ajudar o clube) que, em três anos, arrecadou R$ 115 mil para melhorias no Estádio Presidente Vargas, o Conselho Deliberativo é o grande patrocinador do clube. Um quadro social que garante verba durante o ano todo.

O fato é que, para tornar-se viável financeiramente outra vez, o Inter-SM precisou criar fontes de receita para além da instabilidade do resultado de campo. E conseguiu fazer isso. O time pode até passar por alguns apuros (como, aliás, aconteceu na Divisão de Acesso deste ano), mas a instituição parece que está bem sólida. Sem dúvida, uma grande notícia para a torcida no aniversário de 88 anos.

Santa-mariense Gilvan Ribeiro rema nos Estados Unidos para tentar chegar à Olimpíada do Rio de Janeiro
Santa-mariense Gilvan Ribeiro rema nos Estados Unidos para tentar chegar à Olimpíada do Rio de Janeiro

Vale vaga no Rio!

Santa Maria pode terminar a semana com um representante confirmado na Olimpíada do Rio de Janeiro. O canoísta Gilvan Ribeiro já está em Atlanta/EUA para a disputa a seletiva olímpica contra representantes de países do continente americano. A primeira eliminatória está marcada para a manhã desta sexta-feira, pelo horário de Brasília.

Gilvan conquistou a medalha de prata no Pan-Americano de Toronto, no ano passado, na categoria k4 (quatro atletas em uma canoa), mas, agora, irá encarar o desafio na sede da Olimpíada de 1996 em uma embarcação menor: k2. O seu companheiro é o também gaúcho Edson Silva, o Edinho, de Guaíba.

A dupla está entre os melhores atletas de canoagem velocidade do time brasileiro hoje. Gilvan é o atual campeão nacional no k1 500m e K1 200m, além de ser o dono do recorde brasileiro na segunda categoria, enquanto Edinho faturou medalhas no k1 e no k2 nos Jogos de Toronto.

Só que esse retrospecto não vale de nada agora. Para carimbar o passaporte para o Rio, eles terão que passar pela eliminatória e chegar em primeiro lugar na final, prevista para sábado. Sim, apenas o campeão em cada categoria vai para a Olimpíada. O jeito, então, é deixar, argentinos, cubanos, canadenses e todos os outros para trás mesmo… Vai lá, Gilvan! Boa sorte!

Recorde no futsal

CDM, o palco do Citadino de Futsal, o maior de todas as edições
CDM, o palco do Citadino de Futsal, o maior de todas as edições do torneio

Começa na noite desta quinta-feira, dia 19, na quadra do Centro Desportivo Municipal (CDM), a edição 2016 do Campeonato Citadino de Futsal, promovido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, em parceria com a Liga Santamariense de Futsal. Trata-se do maior torneio da modalidade na cidade. E que, este ano, está realmente maior do que nunca. Ao todo, são 88 equipes inscritas nas categorias Adulto – 1ª Divisão, Adulto – 2ª Divisão, Veterano, Feminino e Categorias de Base (Sub11, Sub13, Sub15 e Sub17). O que corresponde a 1.760 atletas diretamente envolvidos na disputa.

Em relação ao Citadino do ano passado, os destaques são o retorno das equipes femininas e o crescimento da 2ª Divisão, categoria pela qual devem passar os times estreantes, que contará com 31 participantes. Com a volta do futsal santa-mariense às competições estaduais, sendo representado por União Independente e UFSM na Série Bronze do Estadual, é muito importante ver o Campeonato Citadino ganhando cada vez mais força também. Assim, o esporte se fortalece na base para, o mais breve possível, chegar com bastante força também na ponta de cima. Tomara!

Xavante gerou desconfiança, mas fez uma boa estreia na Série B do Brasileirão, contra o Paraná. Ainda há 37 rodadas
Xavante gerou desconfiança, mas fez uma boa estreia na Série B do Brasileirão, contra o Paraná. Ainda há 37 rodadas

O Brasil voltou

A campanha no Gauchão não deixou a torcida xavante muito tranquila, não… Depois de um 2015 esplendoroso, com o bicampeonato do Interior e um acesso no Brasileirão, o Brasil-Pel começou a temporada muito mal. No Estadual, em vez de brigar pela dianteira, figurou nas últimas posições da tabela de classificação e livrou-se matematicamente do rebaixamento apenas na última rodada (mesmo que tenha garantido para a etapa eliminatória da competição).

Se no Gauchão foi assim, o que poderia se esperar da Série B do Brasileirão, contra adversários muito mais classificados? Bom, a julgar pela estreia, pode-se esperar um Brasil-Pel mais forte. Mesmo sem alterar muito o seu elenco (foram apenas três reforços e um deles nem jogou), o Xavante bateu o Paraná no seu retorno à segunda divisão nacional após 16 anos.

A vitória por 2 a 0, sábado, no Bento Freitas, foi consistente e convincente. Tirou o peso da estreia e minimizou um pouco a desconfiança da torcida, mas o Rubro-Negro não terá vida fácil da Série B. O campeonato é longo (com as mesmas 38 rodadas da Série A) e recheado de adversários tradicionais e que figuraram, há bem pouco tempo, entre os grandes do futebol brasileiro.

Por exemplo: na segunda rodada, Brasil-Pel pega o Atlético-GO. Depois tem Bragantino, Goiás, Paysandu… O primeiro encontro com o Vasco, que deve ser mesmo o bicho papão da Série B, está marcado para a 15ª rodada, no mês de julho. Vamos ver se, até lá, a equipe do técnico Rogério Zimmermann consegue manter ou até evoluir em relação ao que apresentou no jogo de sábado em casa.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo