Destaque

HOSPITAL REGIONAL. Em meio ano, secretário muda de posição. Antes, 100% SUS. Agora, 60%. E por quê?

Na reportagem de seis meses atrás, o secretário, em papo com Valdeci (E) garantia o Regional 100% SUS. Agora, mudou de ideia
Na reportagem de seis meses atrás, o secretário, em papo com Valdeci (E) garantia o Regional 100% SUS. Agora, mudou de ideia

A verdade, é preciso dizer, que João Gabbardo não é o único a ter mudado de posição acerca do Hospital Regional. O prefeito eleito, Jorge Pozzobom, por exemplo, até pouco tempo atrás cerrava posição pela administração pública do Hospital Regional, via Ebserh, a empresa federal encarregada da gestão dos hospitais universitários e que garantiria o atendimento 100% SUS no estabelecimento ainda sem data precisa para iniciar seu trabalho.

Mas chama a atenção, no caso, pelo fato de ter dito uma coisa e agora pensar totalmente diferente, o secretário estadual de Saúde. Gabbardo, de repente, passou a achar muito bom ceder 40% dos atendimentos a convênios, mudando radicalmente a forma como o Hospital, PAGO COM RECURSOS PÚBLICOS, será administrado.

A prova? Está aqui, em matéria publicada pelo jornal A Razão, no dia 22 de junho passado, há seis meses portanto. Confira e depois tira tua própria conclusão:

Secretário garante: Hospital Regional atenderá apenas pelo SUS

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul recebeu, nesta quarta-feira (22) o secretário da saúde do estado, João Gabbardo, para debater a aplicação de recursos da saúde no Rio Grande do Sul. Na oportunidade, o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT) questionou o secretário sobre a entrega e a gerência do Hospital Regional, obra entregue pela construtora Portonovo em 18 de maio e até agora sem previsão de funcionamento. Na ocasião, o secretário afirmou que independente do gestor, o Hospital atenderá exclusivamente pelo regime do Sistema Único de Saúde, o SUS. O Secretário evitou dar prazos para a definição de quem administrará o hospital.

João Gabbardo também aproveitou a convocação, que foi realizada pela Comissão de Meio Ambiente e Saúde da Assembleia Legislativa, para criticar o excesso de judicialização da saúde. Segundo ele, as ações de municípios solicitando mais verbas comprometem o planejamento dos repasses da Secretaria, fazendo com que só alguns hospitais recebam em dia em detrimento de outros. Ao ser questionado sobre o zika vírus, o secretário garantiu que o governo está tratando a questão conforme todos os tratados internacionais.

As obras do Hospital Regional se iniciaram há 16 anos, gerando um gasto total de R$ 45 milhões. Para o funcionamento pleno, falta a contratação de funcionários, a compra de equipamentos hospitalares (orçados em R$ 60 milhões) e a definição sobre quem administrará o complexo. Quando entregue, o  Hospital atenderá a mais de 40 municípios do estado.” 

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Foto foi muito bem “escolhida”. Valdeci olhando direto para o secretário que está olhando para baixo. Como eles não posaram para a foto, é de supor que foram tiradas várias fotos e a mais “apropriada” apareceu, Resumindo: propaganda para Valdeci. Como saiu na’Razão nada para ae estranhar. Já saiu com uns “congelamentos” duvidosos noutras matérias.
    O que o secretário disse ou deixou de dizer é problema dele e de quem acreditou no dito.
    Quanto ao funcionamento do hospital, existe outra alternativa. A iniciativa privada não entra, o prédio continua a não funcionar e todos voltam a reclamar que estão disperdiçando dinheiro pagando segurança para um elefante branco. Bem melhor, não é?
    Para quem não sintoniza a Rádio Mundo Real, só sintoniza a Radio Ideologia, dá para empilhar noticias como esta.

    http://diariodesantamaria.clicrbs.com.br/rs/geral-policia/noticia/2016/06/sem-dinheiro-hospital-de-julio-de-castilhos-suspende-atendimentos-via-sus-5934504.html

  2. Claudemir, não tem nada de novo, infelizmente. O Estado banca, a iniciativa privada abocanha, o povo paga. Mais uma imoralidade cuspida na cara do contribuinte.

  3. Achei tendenciosa a escolha da foto. Uma matéria que fala sobre a os políticos que falaram uma coisa e já tão pensando outra coisa (gabbardo e pozzobom) com uma foto que mostra o valdeci (???) e o gabbardo quase de costas. A maioria das pessoas não se dá o trabalho de ler a matéria. Vão olhar a foto e pensar que foi o valdeci que decidiu alguma coisa sobre o hospital.

    NOTA DO SITE – O editor respeita a opinião do leitor. Apenas esclarece não tratar-se de uma foto, mas da reprodução visual da matéria originalmente publicada no jornal A Razão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo