Artigos

Natal criativo – por Luciana Manica

Com a crise que assola o mundo todo, acho que até o Papai Noel terá que inovar, apesar de que renas podem ser mais econômicas que a gasolina.

Com a chegada dessa época do ano, prioriza-se a solidariedade, a gentileza, os reencontros, os perdões e as confraternizações. Que bom que fosse todo mês, e aos poucos se alcançasse o dia-a-dia, mas sem a comilança, por favor!

Grana curta, proventos bloqueados, alto índice de desemprego geram redução de investimentos em presentes. O chester pode ceder lugar ao peru, ou ainda, na pior das hipóteses, ao tender. Certamente estará gostoso igual, afinal, o que vale é reunir geral!

O brinde de champagne pode ser preenchido por gotas de cristal, pois o que importa são os desejos e os bons fluídos para o ano novo. Mas, infelizmente, não são apenas as substituições legais e criativas que caracterizam um Natal em crise.

O que não é apenas demérito dos brasileiros. O Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO), através do Observatório Europeu das Infrações aos Direitos da Propriedade Intelectual, lançou uma campanha nos meios de comunicação da Europa sobre os danos econômicos advindos da contrafação e da pirataria.

De acordo com os dados da EUIPO, a União Europeia perde 48 milhões de euros pela oferta de produtos falsificados no mercado. Portugal é o país mais atingido. Há estimativa de perda de 9,2% nas vendas pela contrafação, o que afeta diretamente empregos e a própria economia.

No Brasil, uma saída é optar por presentes lúdicos, retomar trabalhos manuais, investir no slow fashion, valorizar o que é feito desde o princípio com carinho, já na escolha do material necessário para a confecção do mimo até a efetiva entrega da lembrança.

É momento oportuno para retomar as habilidades manuais ou descobrir algum talento. Ou ainda, variar os presentes, como um verdadeiro e gostoso abraço, que perdure o ano inteiro! Ahhhhh, esse certamente seria o Natal ideal! Receba, você, o meu forte abraço! Feliz Natal!!

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo