Artigos

Duplicação da Faixa Nova de Camobi engavetada – por Maiquel Rosauro

Não tem como negar, Santa Maria voltou ao seu ritmo normal. O recomeço das aulas na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e na rede estadual de ensino alteram a rotina da cidade. A movimentação dos estudantes mostra o quanto o município avançou em alguns aspectos e deixa a desejar em outros.

Um ponto negativo e sem solução imediata é o trânsito em direção à UFSM. No início da manhã os motoristas precisam enfrentar quilômetros de lentidão nas rodovias que levam ao Bairro Camobi. A duplicação da Faixa Velha (RS-509) está em andamento e com perspectiva de conclusão ainda este ano. Porém, em relação à Faixa Nova (BR-287) não há o que comemorar.

Em junho do ano passado, o secretário estadual de Transportes, Pedro Westphalen, garantiu ao então deputado estadual Jorge Pozzobom (hoje prefeito de Santa Maria) que seria realizado um estudo de impacto financeiro para viabilizar a duplicação da Faixa Nova. De acordo com Westphalen, as obras dependeriam de a União repassar o trecho da BR-287 ao Estado. Porém, a proposta ficará na gaveta.

“Devido às condições financeiras em que se encontra o Estado, no momento, não existe possibilidade de estadualizar a rodovia”, informa, através de nota, a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Transportes. Uma lástima, pois desta forma não ficaremos sabendo qual seria o valor da obra, uma vez que o estudo de impacto financeiro só é permitido após a estadualização do trecho.

Outro impacto negativo presenciado esta semana é a imensa fila de estudantes em direção à sede da Associação dos Transportadores Urbanos de Santa Maria (ATU), na Avenida Rio Branco. A garotada teve que ficar um bom tempo sob o sol para recargar ou adquirir o Cartão Estudante do Sistema Integrado Municipal (SIM). Nas redes sociais choveram reclamações de alunos e pais. É difícil entender como o mesmo problema se repete todos os anos e uma solução não é desenvolvida.

Mas nem tudo se tornou um problema com a maior demanda de estudantes. Um exemplo positivo tem sido a recepção aos bixos. Os órgãos públicos (leia-se: Prefeitura de Santa Maria e entidades do setor de segurança) abraçaram a causa e, ao menos na primeira noite de evento, nenhum incidente foi registrado. E o mais incrível, por volta das 8h dessa terça, a Praça Saturnino de Brito, principal ponto de encontro dos calouros, estava impecável, sem aquele amontado de lixo que já estávamos acostumados em tempos passados. Nem parecia que uma grande festa havia ocorrido no local há poucas horas.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo