Caminho Livre

E… Voltei! – por Bianca Pereira

Sim, isso mesmo, já estou circulando pelas ruas de Santa Maria de novo. Mas calma! Ainda há muito para contar daquele país que me deu amizades tão lindas e loucas quanto as que tenho aqui (tanto quanto gente, nada de ciuminho para cima de mim!).

Meu intercâmbio era originalmente de um ano, de agosto de 2016 a agosto de 2017. A troca de emprego me fez cogitar ficar até outubro e estender o visto, porém, a falta de pagamento me deixou certa sobre voltar em maio, data que tinha ficado a minha passagem de volta já que não se pode marcá-la para um ano após a passagem de ida. O que aconteceu foi que a empresa não estava fazendo os pagamentos em dia (recebi dezembro em fevereiro, janeiro em março e ainda estou numa briga para receber o salário de fevereiro).

No dia 1º de março me chamaram para conversar sobre a vaga e sobre o atraso dos salários, no dia 2 eu me demiti. O combinado era 25 mil rúpias por mês – cerca de R$ 1.200,00 -, tirando os dias que por qualquer motivo eu não fosse (lá os trabalhadores não possuem salários mensais fixos e muito menos férias; se você não trabalha, não recebe). A proposta deles era me passar para a parte de redes sociais, além de continuar como produtora de conteúdo e diminuir meu salário para 15 mil rúpias – cerca de R$ 740,00 – já que eles não estavam conseguindo pagar o salário.

Liguei na hora para a mãe e, depois de explicada a situação, falei que achava que o melhor era voltar. Não queria procurar outro emprego lá e passar por outra situação complicada de graça. Já havia decidido ficar apenas mais 3 meses, e procurar outra coisa até agosto não me agradava nem um pouco. Ficar na vaga sendo que a empresa estava falindo e o salário não dava para sobreviver um mês não era uma opção, e além disso a maioria dos meus amigos estava indo embora entre março e maio, sem contar que metade do nosso grupo já estava espalhado pelo mundo.

A ideia da volta era a mesma de maio; voltar sem contar para ninguém além da família e surpreender aos amigos aparecendo do nada na casa deles. Voltei sem quase ninguém saber e briguei com todos que largavam indiretas no Facebook (oh povo que não se aguenta!), mas isso é história para outro texto.

No fim fiquei o mês de março por Mohali aproveitando os amigos que fiz lá e resolvendo assuntos com a empresa. Além de passar lá um dos festivais mais bonitos que a Índia tem, e que também é história para outro texto.

A verdade é que histórias não faltam e agora é baixar a cabeça, finalizar os textos sobre um país que me surpreendeu muito e encarar novos desafios, afinal, todos os caminhos continuam livres.

Observação: as fotos são da cidade de Mohali, setor 71

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Que bom, fico feliz que vou encontrar você nas ruas de Santa Maria novamente…..he he he Um abração e ótimo retorno!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo