KISS, SEIS ANOS. A Irmã Lourdes Dill, o inesquecível 27 de janeiro e a sempre incessante busca por Justiça

KISS, SEIS ANOS. A Irmã Lourdes Dill, o inesquecível 27 de janeiro e a sempre incessante busca por Justiça

Por Irmã LOURDES DILL, FDC (*)

KISS, SEIS ANOS. A Irmã Lourdes Dill, o inesquecível 27 de janeiro e a sempre incessante busca por Justiça - kiss-seloSim! Os seis anos do inesquecível 27 de janeiro de 2013 jamais apagar-se-á em nossas mentes, memórias, sentimentos e na memória de Santa Maria, do Brasil e do mundo inteiro.

Aquele dia, naquela hora, aquele espaço, aquela madrugada, aquele contexto, aquela tragédia não se apagará jamais em nossa memória e muito menos na memória dos pais, familiares, sobreviventes, amigos mais próximos, apoiadores das famílias atingidas. Uma tragédia desta natureza que ceifou a vida prematura de 242 jovens, na sua tenra idade, cheios de vida, sonhos, utopias, planos de um futuro promissor, para o qual haviam se preparado, com tanta dedicação, esmero e eficiência, com o apoio de seus pais, familiares, professores, amigos, Universidades e a Sociedade como um todo, que aguardava estes profissionais preparados.

Ao completar seis anos do inesquecível 27 de janeiro de 2013, gostaríamos de fazer desfilar, como amigos e apoiadores dos pais e familiares a memória e a lembrança dos 242 jovens, vítimas desta tragédia que foram ceifados em sua tenra idade, tão bruscamente, de todas as Classes Sociais e para que nunca mais se repitam tragédias desta natureza, por irresponsabilidade de alguns que lavaram as mãos e ficou por isso.

O papel das Igrejas Cristãs ao longo destes cinco anos sempre foi de muita Fé, encorajamento, Esperança e Solidariedade. Ao longo deste tempo rezamos muitas vezes juntos, celebramos, fortalecemo-nos mutuamente na Fé, na Esperança e na certeza de que os jovens já se encontram na Eternidade, onde há muitas moradas e de lá intercedam por nós. Temos certeza que os 242 jovens se encontram na Vida Plena em Deus, na Casa do Pai, na Eternidade feliz.

Os 242 jovens partiram para a Casa do Pai. “Eles deixaram muito de si e levaram muito de nós”. Na ausência dos jovens, ficou a lembrança, a saudade e sua tenra idade vivida com tantos sonhos, utopias e esperanças. Agora, resta-nos rezar por eles, pedir a sua intercessão e clamar por Justiça para os que devem julgar os fatos. Que a Justiça Humana, em todos os níveis, seja iluminada pela Justiça Divina, para fazer julgamentos justos, honestos e verdadeiros. Queremos inspirar-nos na sábia palavra de Jesus: “A Verdade vos Libertará”. Que a Verdade, a Justiça e a Solidariedade, sejam as principais virtudes daqueles que deverão julgar os fatos, os longos processos, os julgamentos e encaminhar sob a guarda da Mãe Medianeira de Todas as Graças, as soluções para este trágico acontecimento que jamais se apagará em nossas memórias.

Ao completar seis anos desta tragédia que chocou a todos nós, o Brasil e o mundo. A justiça dos homens é lenta, desacreditada, incerta, desumana e desqualificada. A justiça na qual podemos confiar é a Divina, porque Deus não falha. Mesmo não estando em Santa Maria no dia 27/01/2019, uno-me aos pais, familiares, sobreviventes, amigos e todos aqueles que têm um coração solidário, Orante e saudoso para clamar por justiça e elevar a Deus nossas Preces confiantes pelos 242 jovens que ficarão para sempre em nossa memória. Força e coragem para os pais e sobreviventes. Para que nunca mais se repita.

Santa Maria, Terra da Mãe Medianeira de Todas as Graças é uma cidade acolhedora e hospitaleira. É uma cidade que acolhe e sedia espaços de Educação para milhares de jovens. Juntos, queremos clamar por menos violência, por mais vida, cuidado e Dignidade para todas as pessoas e todas as formas de vida no Planeta e especialmente na nossa amada Santa Maria da Boca do Monte e no Coração do Rio Grande do Sul.

Reviva Santa Maria! Acorda Santa Maria! Revigora-te Santa Maria! Juntos, sim, todos juntos em sintonia com os pais, familiares, sobreviventes e todo povo queremos, reerguer nossa cidade e dizer ReViva Santa Maria!

(*) A Irmã Lourdes Dill é Coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança e Vice-Presidente da Caritas Brasileira



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *