SALA DE DEBATE. Os vices e sua importância. E um grande debate sobre a Havan e a economia da cidade

SALA DE DEBATE. Os vices e sua importância. E um grande debate sobre a Havan e a economia da cidade

SALA DE DEBATE. Os vices e sua importância. E um grande debate sobre a Havan e a economia da cidade - sala-4

Este editor (E), na ancoragem, e os convidados Giorgio Forgiarini, Werner Rempel, Ruy Giffoni e Eduardo Rolim (foto Gabriel Cervi Prado)

É verdade que o tema inicial, por sinal bastante interessante, foi um passeio sobre o comportamento dos vices (prefeitos de Santa Maria e presidentes da República) e a sua relação com os titulares dos cargos. A história é pródiga em exemplos de dificuldade (e boa também) de convivência. Mas o fato é que, na verdade, foi a economia e, mais especificamente, o comércio de Santa Maria, a grande estrela do “Sala de Debate” de hoje, entre meio dia e 1 e meia, na Rádio Antena 1.

Sob a ancoragem deste editor, o programa passeou, com intensa participação dos ouvintes, por esses temas, com o mote trazido pela possível vinda para a cidade da Havan, o megabazar que tem sede em Santa Catarina e que suscita grande discussão sobre emprego, renda e negócios. Foi do que trataram, e muito e com qualidade, os convidados do dia: Giorgio Forgiarini, Werner Rempel, Ruy Giffoni e Eduardo Rolim.

PARA OUVIR O “SALA” DE HOJE, BLOCO POR BLOCO, CLIQUE NOS LINQUES ABAIXO!!!

 



5 comentários

  1. O Brando

    Às vezes quem não aparece vira assunto.
    Blogs vermelhinhos, daqueles que só falam a verdade, ‘noticiaram’ que o vice e B17 estariam às turras e que o vice poderia derrubar o titular. Rematada asneira, o núcleo duro do governo é composto majoritariamente de paraquedistas. Muito pouco provável a trairagem, trata-se da desinformação de costume.
    Na época do Jango vice era eleito porque também era presidente do Senado. Copia ‘aperfeiçoada’ do modelo americano.
    Efeagá foi o terceiro ou quarto a assumir a economia.
    Itamar grande estadista do século XX? E o Getúlio? Itamar foi governador depois de sair da presidência. Policia Militar mineira foi utilizada para impedir a privatização de Furnas.
    Na verdade, como diria Brizola, Itamar não era tudo isto daí. Quando Collor caiu os notáveis da República ‘encostaram’ nele para assessorar e dar estabilidade. Não fosse isto ele caia em 6 meses. Itamar ajudou Aécio virar governador de MG, por exemplo.

  2. O Brando

    Dois pisos na convenção coletiva de Passo Fundo. Mas informação está errada, segundo o jornal existe um piso para lojas que abrem em menos feriados e outro para as que abrem quase todos os feriados.
    Isonomia citada é dentro da mesma empresa, não tem nada a ver. Dodói é que a informação errada, se correta estivesse, significaria prejuízo inclusive para as lojas de shopping. Não tem preocupação social aí.
    Na penúltima eleição inventaram que a comida sumiria das mesas das famílias se Marina fosse eleita. Alás, o marqueteiro acabou preso por outros motivos. Esta de ‘somos santos’ e os outros são ‘o mal’ não cola, já fizeram a mesma coisa e até pior. Nada disto tem a ver com abertura de loja.
    Não tem problema de vir de longe, olha a xenofobia! Condenação por sonegação também não tem nada a ver com abertura de loja, argumento moral. Alás, se for para usar argumentos morais toda vez não precisamos nem de judiciário e nem de advogados.
    Enfraquecer sindicatos? E o acordo em Passo Fundo foi feito com quem, com os marcianos?

  3. O Brando

    Capitalismo da aldeia é de ‘parceria’, uma reserva de mercado artificial que tem que acabar. E para não dizer que falei das flores, basta olhar a lista da dívida ativa do estado para ver que os patrícios também tem seus pecados. E a procuradoria da fazenda nacional não está aqui só para tratar dos municípios ao redor.
    Busílis é que os comerciantes da urb não aguenta a concorrência, logo não a desejam. Alás, os rumos do desenvolvimento da cidade estão na mão dos lojistas e da construção civil há décadas. Como se vê, está dando certo.
    Segundo Rempel o salário dos trabalhadores da cidade servem para subsidiar as pequenas lojas ineficientes.
    Fechar a entrada de pequenas empresas? Abrir comércio hoje em Santa Maria é suicídio, jogar dinheiro fora.

  4. O Brando

    Se leu, leu errado. Convenção coletiva de Passo Fundo tem duas partes. Primeira para piso de mil duzentos e pouco. Permite trabalho aos domingos e feriados com exceção de 20 de setembro,, 2 de novembro, 25 de dezembro, 01 de janeiro, 01 de maio, domingo de Pascoa e sexta-feira santa. Segunda parte, piso de mil quatrocentos e pouco, não podem abrir 01 de janeiro, domingo de páscoa, primeiro de maio e 25 de dezembro. Mas tem mais, os da segunda parte tem 364 reais de vale alimentação, participação nos resultados (mínimo de um salário por ano), prorrogação da licença maternidade para 180 dias e paternidade para 20 dias.
    Para haver melhoria do índice de retorno do ICMS tem que haver produção local.

  5. O Brando

    O que foi dito é provisório, existe uma transição, onde vai para ninguém sabe. Existe, por exemplo, a manufatura por adição. Não é absurdo imaginar impressoras 3D inclusive produzindo vestuário nos lares.
    Futuro vai exigir mão-de-obra flexível segundo muitos, Sujeito não vai ter uma única profissão durante a vida. Reciclagem será a regra. Cursos mais curtos. Alguns falam em certificação. Fazer mais do que foi feito no passado não parece a resposta.
    Maravilha, editor dá um pitaco furado e interrompe uma discussão que tomava um rumo interessante.
    Posto Ipiranga agradece.
    Tecnoparque não tem nada de alta tecnologia hoje e nada indica que terá no futuro. Um dos motivos é que os mais capacitados da cidade são os professores que enveredaram por este caminho devido a segurança de uma carreira pública. Maioria tem dedicação exclusiva e se pudessem interferir mais nos empreendimentos iriam querer bufunfa. Alta tecnologia significa alto risco, não está no sangue da aldeia. Formação para academia é diferente da necessária para a iniciativa privada. Aplicativos de celular não tem nada de alta tecnologia, antes que alguém grite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *