MÍDIA. Bafafá na família Frias, que controla o jornal, traz incertezas quanto ao futuro da Folha de São Paulo

MÍDIA. Bafafá na família Frias, que controla o jornal, traz incertezas quanto ao futuro da Folha de São Paulo

MÍDIA. Bafafá na família Frias, que controla o jornal, traz incertezas quanto ao futuro da Folha de São Paulo - folhaDo portal especializado COLETIVA.NET, com foto de Reprodução

Uma disputa entre os irmãos Frias tem provocado rachaduras no grupo que detêm a Folha de São Paulo, controlado pela família. Como reflexo desse embate, o impresso trocou seu comando editorial, o que colabora para as incertezas sobre o futuro do jornal. Maria Cristina, que há seis meses havia assumido o cargo de diretora de Redação, foi, então, tirada do cargo pelo irmão mais novo, Luiz Frias, que também extinguiu sua coluna, Mercado Aberto. Assume o posto o jornalista Sérgio Dávila, que tem 25 anos de atuação no veículo, e há nove atuava como secretário de Redação.

A desavença familiar deve chegar à Justiça, pois envolve uma tentativa de reestruturação societária do Grupo Folha e distribuição de dividendos dos negócios lucrativos da família. Este grupo controla o portal UOL, que por sua vez controla a PagSeguro – ambas criações do caçula. Ambas as ações foram criadas por Luiz Frias, ao passo que Otavio (terceiro irmão, falecido) e Maria Cristina Frias se dedicavam ao jornal.

Por diversas vezes, Luiz afirmou que não enxerga futuro para jornal impresso, e, com isso, tem se recusado a investir no formato. Para ele, o veículo deve viver por seus próprios meios, e, neste sentido, portanto, deverá reduzir de tamanho, havendo inclusive possíveis cortes dentro da redação.

A desavença entre os familiares ocorre uma semana após Maria Cristina dar uma entrevista para a ombudsman da Folha, relatando seus planos para aumentar a presença e participação das mulheres na redação e falando também dos desafios de conciliar a direção do jornal com a coluna Mercado Aberto.

Na nota em que anunciou a saída de sua irmã, Luiz garante que a decisão foi tomada em conjunto, pela maioria dos acionistas, os quais detêm os direitos aos votos: Luiz, Maria Cristina e Fernanda Diamant, viúva de Otavio.

Confira a nota na íntegra:

“Caro profissional, Acionistas da empresa que edita o jornal Folha de S.Paulo decidiram por maioria nesta segunda-feira, 18 de março, pela nomeação do jornalista Sérgio Dávila para exercer a função de diretor de Redação.

Há 25 anos no jornal, Dávila ocupava o cargo de editor-executivo havia 9 anos, por escolha de Otavio Frias Filho, com quem conviveu diariamente por 14 anos e de quem recebeu a missão de zelar pelos preceitos do Projeto Folha: prática de jornalismo independente, crítico e apartidário, assegurada por uma empresa com saúde financeira.

Dávila sucede a Maria Cristina Frias, acionista que foi titular durante seis meses.

Luiz Frias, presidente do Grupo Folha / Empresa Folha da Manhã S.A.”

PARA LER NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *