Câmara de VereadoresEleições 2020PartidosPolítica

ENTREVISTA. “A eleição da Mesa já está no passado. Agora, temos que construir juntos”, diz Adelar Vargas

“Foi importante ganharmos a Mesa Diretora porque vou tentar construir um trabalho sério com o Executivo”, diz o presidente eleito

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Gabriel Leão/AICV), da Equipe do Site

O presidente eleito do Legislativo de Santa Maria, Adelar Vargas – Bolinha (MDB), é um membro da oposição. Porém, após o pleito da Mesa Diretora, o emedebista não distribuiu críticas ao Executivo. Ao contrário, disse que pretende melhorar o elo entre os dois Poderes.

Em entrevista ao Site, o vereador relatou como foi a negociação da Mesa junto ao governo, os planos para sua gestão e também o seu futuro no MDB. Também apontou um nome que considera ideal para representar o partido na corrida à Prefeitura.

Site – Como foi a negociação com o governo às vésperas da eleição da Mesa?

Adelar Vargas – Bolinha: O Cezar Gehm, como líder do governo, me ligou dizendo que o prefeito estava interessado em unir os vereadores em uma chapa de consenso. Levei para o grupo (de oposição) e conversando com todos eles não acharam interessante porque muitas vezes somos pautados como briguentos e alguns ficaram com uma rivalidade com outros vereadores. Logo, não houve consenso neste sentido.

Site – O que podemos esperar da gestão do senhor?

Adelar – Foi importante ganharmos a Mesa Diretora porque vou tentar construir um trabalho sério com o Executivo. Temos que trabalhar juntos. Precisamos do crescimento da nossa cidade, que hoje está carente em várias áreas, como na questão da habitação, infraestrutura, segurança e desemprego. Vamos conversar com o Executivo e ver como podemos ajudar. Também temos que valorizar o Legislativo, os funcionários da Casa fazem um papel muito importante, sem eles não podemos pautar nada. Eu não vou governar apenas para um, dois ou três vereadores, mas para todos os 20. A eleição da Mesa já é passado. Agora temos que construir juntos. Vamos visitar o prefeito, ele tem que vir aqui e conversar com os vereadores.

Site – Falta melhorar o elo com o Executivo?

Adelar – Sim, muitas coisas poderiam ter acontecido e não ocorreram porque existe um ranço. Tem que ter planejamento, visão e ser transparente.

Site – O senhor não teme a maldição do presidente da Casa no último ano de gestão, que dificilmente se reelege?

Adelar – Não. Sou pautado por desafios. Se não for reeleito não tem problema. Acho que vim aqui e fiz o meu papel, mas vou tentar me reeleger porque acho que posso contribuir mais pela nossa cidade e também pelos animais. Essa é minha bandeira, muitas vezes deixo minha família em casa de madrugada para ajudar. Os animais têm sentimentos, vejo pedindo socorro e tento ajudar, mas minha mão é muito pequena pelo tamanho de Santa Maria.

Site – E o MDB, o senhor pretende sair do partido em março?

Adelar – Eu sempre pautei pela questão que o partido é importante. Mas muitos que estão dentro do partido, às vezes, vêm o seu umbigo e não o coletivo. No primeiro ano de gestão fui situação e não gostei das atitudes de algumas pessoas que não cumpriram o acordado comigo. E sou daqueles que quando diz uma coisa não volta mais. Temos um bom candidato a prefeito que é o Francisco (Francisco Harrisson, secretário de Saúde), e eu questionei o (João) Kaus e o Gehm. O Gehm que veio conversar comigo, o Kaus não. O Cezar disse que não votaria em mim por coerência, o que respeitei, pois quero o melhor para a nossa cidade. A questão partidária não é fácil, em 4 de janeiro vou fazer 31 anos de MDB. O partido é importante, tem pessoas que querem ir para rua e trabalhar. Temos que ser a terceira via. O Francisco e a Marta (Marta Zanella, secretária de Cultura) são os nomes que não têm rejeição na nossa cidade e podem ajudar Santa Maria a crescer.

Site – Se o MDB tiver candidato à Prefeitura o senhor segue no partido?

Adelar – Águas vão rolar até março.

Site – Quem será o seu chefe de gabinete na Presidência da Câmara?

Adelar – Até dia 2 de janeiro eu decido. Já tenho um nome na cabeça.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo