POLÍCIA. Homicida confesso da transexual Verônica tem a prisão convertida de temporária em preventiva

POLÍCIA. Homicida confesso da transexual Verônica tem a prisão convertida de temporária em preventiva

POLÍCIA. Homicida confesso da transexual Verônica tem a prisão convertida de temporária em preventiva - verônica-1Com informações (e foto), da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa

O Poder Judiciário, por meio de Ulysses Fonseca Louzada (magistrado titular da 1ª Vara Criminal), decretou – por solicitação da Polícia Civil – a conversão da prisão temporária em prisão preventiva de , Amauri Mendes Vieira (*), autor confesso do homicídio da transexual Verônica Oliveira, 40 anos, assassinada na madrugada de quinta-feira, dia 12, em Santa Maria.

A prisão preventiva foi decretada para resguardar a ordem pública, bem como para assegurar a conveniência da instrução criminal. Conforme a nota divulgada pelo delegado Gabriel Zanella, da DPHPP, “cumpre destacar que o Poder Judiciário rapidamente já havia decretado a prisão temporária do investigado na sexta-feira à noite”, através do magistrado plantonista, o juiz Rafael Pagnon Cunha.

Tal decisão, segue a nota, foi imprescindível para que o autor do crime fosse preso (foto no alto desta nota) no sábado de manhã, após ser interrogado na Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP).

A Guarda Municipal de Santa Maria também contribuiu para o êxito das investigações no monitoramento das imagens das câmeras públicas. Policiais civis da Delegacia de Polícia de Formigueiro-RS também auxiliaram nas diligências investigativas.

Os três homicídios de transexuais ocorridos em 2019 em Santa Maria foram rapidamente esclarecidos pela Polícia Civil. Zanella ressalta que os quatro homicidas permanecem presos preventivamente. A “qualificada e célere investigação policial destes crimes é resultado de um diuturno e dedicado trabalho em equipe da Polícia Civil, especialmente por meio dos policiais civis da DPHPP”, afirma a nota da Delegacia. Que conclui: “a motivação dos homicídios não está relacionada à homofobia e à transfobia.”

OBSERVAÇÕES DO EDITOR: A PHPP, oficialmente, não informou qualquer nome, mas o assassino confesso e agora com prisão preventive decretada é Amauri Mendes Vieira, 28 anos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *