Destaque

ELEIÇÕES 2020. PSD confirma o edil Marion Mortari como vice do petista Luciano Guerra para a prefeitura

Executiva municipal do PSD aprovou por unanimidade a coligação com o PT. Até presidente estadual da sigla participou do encontro

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Divulgação), da Equipe do Site

Os dois vereadores campeões de votos em 2016 vão estar na mesma dobradinha à Prefeitura de Santa Maria. A definição veio na noite desta quinta-feira (28), em reunião virtual realizada por lideranças do Partido Social Democrático (PSD). A legenda confirmou Marion Mortari (PSD) como vice na chapa do pré-candidato a prefeito Luciano Guerra (PT).

O encontro virtual teve a participação da Executiva Municipal, da presidente estadual do partido, Letícia Bol, e da vereadora Deili Silva, que ingressou na legenda durante a janela de troca partidária, no início de abril (AQUI).

“A Executiva, além de aprovar por unanimidade a coligação, também elencou algumas prioridades para campanha, bem como apresentou sua nominata completa de 32 pré-candidatos ao Legislativo”, relata o presidente municipal da sigla, Hilton Junior.

O namoro entre o PSD e o PT ocorre há meses. Antes da pandemia de covid-19, os dois vereadores já ensaiavam uma pré-campanha em caminhadas pela periferia.

A coligação agrada a ambos os lados. Mortari tem repetido nos últimos anos que tem o desejo de concorrer a vice-prefeito e, se eleito, assumir os trabalhos em prol do interior.

Já o PT, desde a derrota para Jorge Pozzobom (PSDB) e Sergio Cechin (PP), percebeu que não é um bom negócio concorrer novamente com chapa própria (Valdeci Oliveira e Helen Cabral formaram a dobradinha há quatro anos). E, para isso, nada melhor do que angariar votos de um partido de Centro com dois vereadores que fazem uma oposição ferrenha ao governo tucano.

Dois homens do campo

Em 2016, Mortari registrou 3.568 votos à vereança. Ele só ficou atrás de Guerra, com 4.215 votos. Além da votação expressiva, ambos têm em comum a identificação com o interior. O petista é morador do Distrito de Palma, enquanto que o vice é do Passo das Tropas.

A frase

Na nota que o PSD enviou à imprensa informando sobre a decisão da Executiva, uma frase chama atenção: “Sendo escolhido o nome preferencialmente do vereador Marion Mortari para compor a chapa com o vereador Luciano Guerra”.

O advérbio “preferencialmente” não foi redigido por acaso. Mortari é o preferido, mas pode ser substituído por Deili caso esbarre em algum impedimento legal.

Em 2018, o vereador precisou entrar com um recurso no Tribunal Superior Eleitoral para concorrer a deputado estadual, uma vez que estaria inelegível até 7 de outubro de 2020. O primeiro turno está marcado para 4 de outubro.

Porém, devido à pandemia e a agitação política em Brasília, é bem provável que as eleições sejam adiadas. Ao menos, essa é a esperança do gringo do Passo das Tropas.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo