DestaqueSanta Maria

COVID-19. Passa a valer neste sábado a Bandeira Preta do Distanciamento. Veja as regras já em vigor

Saiba o que muda na cidade, a partir das determinações do governo estadual

ATUALIZADA ÀS 11H10 DESTE SÁBADO, DIA 27

Da Superintendência de Comunicação da Prefeitura Municipal

A Prefeitura informa a população de Santa Maria sobre os atendimentos nos diversos setores em função da bandeira preta do Distanciamento Controlado do governo do Estado. A cor indica que a capacidade do sistema de saúde é baixo para atendimentos a pacientes com Covid-19 e demais doenças e, ao mesmo tempo, confirma a alta propagação do vírus. As medidas restritivas começam a partir deste sábado (27) e seguem até 7 de março, somando-se à suspensão temporária da cogestação regional e à vigência do Decreto Estadual nº 55.769/2021. Os anúncios foram feitos na quinta-feira (25) pelo governador do Estado, Eduardo Leite, que antecipou a divulgação do mapa da 43ª rodada dos protocolos. 

Em função disso, medidas locais já estão sendo tomadas. A principal delas é a Fiscalização Municipal Integrada, que atua desde o começo da pandemia de Covid-19, tendo como principal objetivo evitar aglomerações. De acordo com o Estado, somente atividades essenciais poderão funcionar durante a vigência da bandeira preta, como assistência à saúde e transporte de passageiros conforme regramento.

“A bandeira preta é uma medida dura e rígida, mas, necessária neste momento. Precisamos da ajuda de todos. É um dever social de cooperação geral”, afirma o prefeito Jorge Pozzobom.

A suspensão geral de atividades das 20h às 5h, em todo o Estado, determinada na última segunda-feira (22), também será mantida pelo menos até as 5h do dia 2 de março. O governo do Estado ainda estuda a prorrogação da medida. Na noite desta sexta-feira (26), o Executivo estadual publicou atualizações do decreto. Confira abaixo:

Regras do Estado

EDUCAÇÃO
– Ensino presencial é permitido em escolas de Ensino Infantil e em turmas de 1º e 2º anos do Ensino Fundamental. O restante dos anos escolares, assim como o Ensino Superior, só podem funcionar de forma remota 
– Há exceção para o atendimento individualizado e sob agendamento para atividades práticas essenciais para conclusão de curso de Ensino Médio Técnico concomitante e subsequente, Ensino Superior e pós-graduação da área da saúde (pesquisa, estágio curricular obrigatório, laboratórios e plantão), e Ensino Médio Técnico subsequente, Ensino Superior e pós-graduação (somente atividades práticas essenciais para conclusão de curso: pesquisa, estágio curricular obrigatório, laboratórios e plantão)
– O decreto publicado na segunda-feira (22) pelo Governo do Estado também incluiu autorização expressa de atividade presencial de equipe mínima de funcionários nos diferentes níveis de ensino exclusiva para a manutenção do acesso à educação, como entrega de material, por exemplo

SERVIÇO PÚBLICO
– Apenas as áreas de saúde, segurança, ordem pública e atividades de fiscalização atuam com 100% das equipes. Os demais serviços atuam com, no máximo, 25% dos trabalhadores presencialmente
– Serviços considerados essenciais à manutenção da vida, como assistência à saúde humana e assistência social, seguem operando com 100% dos trabalhadores e atendimento presencial

COMÉRCIO
– O comércio essencial pode funcionar com atendimento ao público até as 20h, quando deve fechar para atender a suspensão geral e temporária de atividades, que vigora pelo menos até as 5h do dia 2 de março.
– A partir do decreto, o comércio varejista e atacadista não essencial permite tele-entrega e teleatendimento, com presença de um trabalhador, com máscara, para cada 8m² de área de circulação. O atendimento na porta fica proibido
– Salões de cabeleireiro e barbeiro permanecem fechados, assim como serviços de estética e domésticos
– O comércio atacadista e varejista de itens essenciais, na rua ou em centros comerciais e shoppings, pode funcionar de forma presencial, mas, com restrições, respeitando um distanciamento maior entre as pessoas
– O comércio de veículos e o comércio atacadista e varejista de itens não essenciais, tanto na rua quanto em centros comerciais e shoppings, ficam fechados
– Cursos livres, como os de dança, música, idiomas e esportes também não podem funcionar presencialmente

SERVIÇOS DOMÉSTICOS
– O novo decreto passa a permitir o trabalho de faxineiros, cozinheiros, motoristas, babás, jardineiros e similares, o que antes estava proibido na bandeira preta
– A partir de agora, os prestadores desses tipos de serviço doméstico poderão atuar, desde que respeitado o limite de até 50% de trabalhadores (sempre ao que exceder quatro funcionários, no mínimo), além do uso obrigatório da máscara pelos empregado(s) e empregador(es) durante a prestação do serviço, para proteção de ambos, além da necessária circulação de ar cruzada (janelas abertas)

LAZER
– Ficam proibidos de funcionar, parques temáticos, zoológicos, teatros, auditórios, casas de espetáculos e shows, circos, cinemas e bibliotecas. Outros tipos de evento, em ambiente aberto ou fechado, não podem ocorrer
– Academias, centros de treinamento, quadras, clubes sociais e esportivos também devem permanecer fechados
– Áreas comuns em condomínios prediais, residenciais e comerciais têm de ficar fechadas. No caso de academias situadas em condomínios, o atendimento pode ser feito de forma individualizada ou entre coabitantes. Os serviços de manutenção predial, por exemplo, podem permanecer funcionando
– Locais públicos abertos, como parques, praças, faixas de areia e mar, devem ser utilizados somente para circulação, respeitado o distanciamento interpessoal e o uso obrigatório e correto de máscaras. É proibida a permanência nesses locais

IGREJAS 
– Templos religiosos vão poder funcionar com limite de até 10% do teto de ocupação ou máximo de 30 pessoas

BANCOS, LOTÉRICAS E SIMILARES
– Bancos, lotéricas e similares têm permissão apenas para realizar atendimento individual, sob agendamento, com 50% dos funcionários, vedada a formação de filas

TRANSPORTE COLETIVO
– No transporte coletivo, é permitido ocupar 50% da capacidade total do veículo (não apenas dos assentos), com janelas abertas

CONSTRUÇÃO CIVIL
– Obras de construção de edifícios, infraestrutura e serviços de construção podem operar com 75% dos trabalhadores. No decreto anterior, as obras só poderiam ocorrer quando fossem relacionadas à pandemia (por exemplo, ampliação de alas hospitalares). Com isso, a restrição se equivale ao nível da bandeira vermelha.
– O mesmo vale para reformas particulares em apartamentos ou casas. Serviços de manutenção e reparo também estão permitidos (por exemplo, conserto de elevadores).
– Lojas de materiais de construção são consideradas serviço essencial e podem funcionar até as 20h, com atendimento presencial ou tele-entrega, pegue e leve e drive-thru. Depois das 20h, somente por tele-entrega, enquanto vigorar o decreto de suspensão geral de atividades.

CLIQUE_AQUI_E CONFIRA AS REGRAS DA BANDEIRA PRETA, DEFINIDAS PELO GOVERNO DO ESTADO

PARA LER A ÍNTEGRA, NO ORIGINAL, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo