DestaqueEstado

ESTRADAS. Governo anuncia obras em todo o RS, incluindo 4ª Colônia e a ligação com São Martinho

Com exceção de Pinhal Grande, todas as demais serão concluídas após 2022

Plano engloba 28 acessos, 20 ligações regionais, 39 projetos, além de conservação e recuperação (Foto Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

Por Suzy Scarton / Da Assessoria de Imprensa do Palácio Piratini

Lançado nesta quarta-feira (9/6), no Palácio Piratini, o programa transversal Avançar, cujo intuito é acelerar realizações e deixar um legado, está baseado em três eixos que projetam estrategicamente um novo ambiente, com mais desenvolvimento e mais qualidade de vida para a população: Avançar no Crescimento, Avançar para as Pessoas e Avançar com Sustentabilidade.

CLIQUE AQUI E VEJA A APRESENTAÇÃO E O LANÇAMENTO DO PROGRAMA AVANÇAR

Dois dos primeiros projetos que fazem parte do Avançar foram apresentados nesta quarta (9). Ambos se encaixam no eixo Avançar no Crescimento e tratam do tema mobilidade. Um deles consiste no extenso Plano de Obras, todas feitas com recursos públicos, no total de R$ 1,3 bilhão, um dos maiores investimentos da história do Rio Grande do Sul na área. O outro é o projeto de concessão de rodovias, pelo qual a iniciativa privada investirá, nos próximos 30 anos, o valor expressivo de cerca de R$ 10,6 bilhões.

O plano de obras, apresentado na tarde desta quarta (9) pelo governador Eduardo Leite, prevê o investimento de R$ 1,3 bilhão em 28 acessos municipais e 20 ligações regionais, na elaboração de 39 projetos executivos, na quitação de recursos necessários para conclusão de obras contratadas via 39 convênios em vigor em diferentes cidades do Estado e na conservação e recuperação de rodovias. As obras serão realizadas nas nove regiões funcionais do Departamento Autônomo de Estadas de Rodagem (Daer). A abrangência das regiões está detalhada com base nos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

“Não conseguimos fazer concessões em todo Estado. Em algumas regiões, é preciso fazer investimentos estaduais. A capacidade de investimentos que o RS obteve, com apoio da Assembleia Legislativa, devido às reformas administrativa e previdenciária e no processo de privatizações, vai viabilizar a aplicação desses recursos nessas obras”, destacou o governador Leite.

Mais do que um investimento em infraestrutura viária, o plano de obras pretende ampliar a capacidade de desenvolvimento econômico do Estado. Com melhores rodovias, é possível transportar cargas com mais segurança, além de possibilitar uma qualidade de vida melhor aos moradores das cidades que serão contempladas.

Obras na Quarta Colônia (exceto Pinhal Grande) e a estrada para São Martinho ficam para depois de 2022 (Imagem de Divulgação)

Acessos municipais

Em dezembro de 2018, quando do final da gestão anterior, o RS continha 62 acessos municipais não pavimentados. Nos últimos dois anos, 11 já foram executados e entregues à população – Boqueirão do Leão, Caraá, Carlos Gomes, Guabiju, Muliterno, Santo Antônio do Palma, São José do Hortêncio, Cerro Largo, Sertão Santana, Sério e Ubiretama.

Dos 51 acessos não pavimentados restantes, 28 estão contemplados no plano de obras, com previsão de investimento aproximado de R$ 328,5 milhões. Cinco deles serão entregues neste ano – Nova Bréscia, Coqueiro Baixo, Lagoa Bonita do Sul, Cerrito, Rolador e Itacurubi. Os demais serão entregues em 2022 e após esse ano…”

PARA LER A ÍNTEGRA, E CONFERIR OUTRAS INFORMAÇÕES E IMAGENS, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Um Comentário

  1. Anúncios já aconteceram diversas vezes. Principalmente por politicos em final de mandato.
    Ligação com São Martinho. Falam em 17 Km. Não vi o que orçaram. Quando o Indigesto Cladistone anunciou a ligação entre o Arenal e os Pains o custo de implantação de rodovia era mais ou menos 1,5 milhão por Km. Ou seja, seriam mais de 25 milhões para começo de conversa. Atualmente o custo passa de 2 milhões (dólar, asfalto, etc.). Ou seja, mais de 34 milhões para a estrada de São Martinho. E a ligação Pains-Arenal provavelmente já ficou dificil de sair do papel. Indigesto Cladistone deve inventar alguma outra obra esperando que alguém esqueça o prometido.
    Dudu Vaselina, o impostor, se der tudo certo, vai ter montes de canteiros de obras para mostrar e pedir votos. Obras que não se sabe ser prioridades. Obras que ficarão prontas no futuro, com orçamento incerto.
    Dudu Vaselina, o impostor, apronta mais um estelionato eleitoral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo