Claudemir PereiraJornalismo

ADEUS, 2013. A jogada governista pela CPI da Kiss que desse em nada: vice-campeã de audiência do ano

Confessar, ninguém vai. Mas já é majoritária a impressão (certeza?) no governo que a jogada de ética pra lá de duvidosa, a antecipação aos oposicionistas para criar uma CPI da Kiss que ficasse bem longe do Palacete da SUCV, só consolidou uma ideia: os governistas tinham muito medo do resultado da Comissão Parlamentar de Inquérito.

O fato, porém, é que deu resultado prático, naquele momento. E o desnudamento da estratégia, feito pelo sítio na tarde daquela terça-feira, 26 de fevereiro, significou a segunda nota mais acessada de 2013, no www.claudemirpereira.com.br. Quer rememorar o episódio? Basta conferir a reprodução do texto, com todos os documentos oficiais, a seguir:

CPI da Kiss criada para dar em nada. Objetivo foi alcançado plenamente. Mas, a que preço?
CPI da Kiss criada para dar em nada. Objetivo foi alcançado plenamente. Mas, a que preço?

EXTRA. Bancada governista protocola ANTES o seu próprio pedido. E quer uma CPI para chamar de sua

De pronto, a opinião do editor: a Prefeitura NÃO QUER investigar coisa alguma. Em vez de aderir e até negociar com Werner Rempel, do PPL, os petistas e o PSDB, num lance de esperteza (alguns chamariam de outra coisa, mas não é o caso deste profissional), tão logo soube que os tucanos resolveram assinar o requerimento do edil do PPL, protocolaram a sua própria CPI.

Para ser mais preciso, às 17h25min de ontem – como você vê na imagem acima. Escassos minutos depois deste sítio ter noticiado, em primeira mão, a adesão tucana ao requerimento proposto por Rempel. Quem assina a proposta dos aliados do Prefeito Cezar Schirmer? Todos os governistas, exceto Manoel Badke (DEM) e Cláudio Rosa (PMDB). Chancelam a ideia, que tem como autora a edil Sandra Rebelato (PP), o presidente do Legislativo, Marcelo Bisogno (PDT), os petebistas Deili Silva e Ovidio Mayer, os pepistas Paulo Denardin e Sérgio Cechin, os peemedebistas João Carlos MacielMaria de Lourdes CastroMarta Zanella e João Kaus, e o demista Doutor Tavores.

A justificativa (como você lê na imagem acima) não poderia, por tão generica, ser mais a propósito, se o objetivo é nada investigar.

Qual? “averiguar os fatos e implicações que envolvem a tragédia ocorrida no ultimo dia 27 de janeiro de 2013 na cidade Santa Maria”. Aparentemente, a pressa do redator fez até sumir a palavra “de”, a ser aposta antes de “Santa Maria”.

Mas, por que a esperteza? Porque, como manda o regimento interno do Legislativo, ao entrar antes, tem precedência na instalação. E foi ontem, repita-se, às 17h25. Já a do vereador Rempel, assinada pelos tucanos Admar Pozzobom e Coronel Vargas, foi protocolada hoje, às 9h42 (como você conferiu na imagem acima).

O problema (e o editor ainda pretende voltar a escrever isso) é que ficou muito clara a manobra política (sim, é política, na qual coincidências são algo tão raro quanto o glorioso União de Baliza, interior de Gaurama, onde este escriba nasceu, disputar algum dia a final do Mundial de Clubes de futebol).  Inclusive porque a CPI assinada, além dos tucanos, também pelos petistas Daniel DinizJorge  TrindadeLuciano Guerra e Luiz Carlos Fort, traz uma justificativa e um objetivo bastante precisos, como você pode conferir na imagem abaixo.

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

4 Comentários

  1. Mas põe homem despeitado, este tal de Everton Maciel, lendo os seus comentários é puro fel. Cuidado!!! Pode ter um mal súbito de tanto ranço.

  2. @Ana – O veneno é apenas relatado e disponibilizado pelo editor. A origem de tudo que é venenosa. Então, o editor disponibiliza a seus leitores, ao contrário de outros veículos de informação (não todos) que preferem omiti-los.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo