Destaque

PRISÃO. Condenado em segunda instância, Maciel começa a cumprir sua pena: seis anos e oito meses

O ex-vereador, condenado por peculato, está preso desde o final da tarde de ontem. Ele dorme e passa o final de semana na cadeia
O ex-vereador, condenado por peculato, está preso desde o final da tarde de ontem. Ele dorme e passa o final de semana na cadeia

(ATUALIZADA ÀS 20H23)

Por RAUL PUJOL (texto) e DEIVID DUTRA (foto/Arquivo), no jornal A Razão

O ex-vereador e radialista, João Carlos Maciel da Silva, 66 anos, está preso no regime semiaberto no Instituto Penal de Santa Maria, desde o final da tarde de segunda-feira. O ex-peemedebista foi condenado por peculato em 2ª instância pelo Tribunal de Justiça.  A pena é de seis anos e oito meses de prisão. Enquanto recorre em terceira instância no Supremo Tribunal Federal, Maciel terá que ficar recolhido até uma decisão final.

Peculato é o crime que consiste na subtração ou desvio, por abuso de confiança, de dinheiro público, para proveito próprio ou alheio, por funcionário público que os administra ou guarda; abuso de confiança pública. Ele exigiu parte dos salários de três assessores em 2009, quando era presidente da Câmara de Vereadores de Santa Maria.

De acordo com Sandro Luiz Araújo Paiva, responsável pela administração do Instituto Penal, o ex-político, possui carta de emprego, e pode ficar fora do estabelecimento prisional das 6h às 19h, de segunda a sexta-feira. Porém, aos finais de semana, ele não pode sair do local. O Instituto Penal têm 130 apenados, dos regimes aberto e semiaberto, distribuídos em alojamentos e não possui celas.

A reportagem do jornal A Razão entrou em contato por telefone com a secretária do advogado Mário Cipriani, responsável pela defesa de Maciel, mas ele não deu retorno.

O declínio do “homem alegria do rádio”

“O homem alegria do rádio”. Este era o bordão usado por João Carlos Maciel em seu programa na Rádio Medianeira. Ele era o comunicador mais escutado da emissora, até ser demitido em fevereiro deste ano por justa causa. Em dezembro de 2015, Maciel já havia sofrido outra dura derrota quando teve seu mandato de vereador cassado.  Antes disto, em março, ele foi preso, em flagrante, pela Polícia Federal (PF), por pose de medicamentos de uso restrito e vencidos, que estavam guardados na sede do seu programa de rádio.

Maciel também mantinha um programa social em que ajudava a comunidade mais carente de Santa Maria por meio de doações. Além disto, promovia o Natal do Amor Maior, ação que distribuía presentes para crianças das periferias.

Natural de São Luiz Gonzaga, o ex-político foi eleito por três vezes vereador no “Coração do Rio Grande”. Na última eleição em 2012, ele teve 5.521 votos nas urnas.

PARA LER A ÍNTEGRA, CLIQUE AQUI.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo