TENHO DITO! A defesa da universidade pública, o retorno de Vargas à Câmara, PSL daqui e muito mais

TENHO DITO! A defesa da universidade pública, o retorno de Vargas à Câmara, PSL daqui e muito mais

TENHO DITO! A defesa da universidade pública, o retorno de Vargas à Câmara, PSL daqui e muito mais - maiquel-tenho-dito-1

Corte de recursos das universidades federais esteve no centro das discussões durante a semana e na fala de várias figuras públicas de SM

Por MAIQUEL ROSAURO (com foto de Reprodução), da Equipe do Site

  1. “Se o projeto de cortar investimentos dos cursos de filosofia e sociologia for uma ideia “modernizante” do atual governo (eleito democraticamente, ainda que isso me deixe pasmo) creio que está na contramão do mundo (ao menos a parte civilizada). Sem pensar muito, pareceu-me, de imediato, tratar-se de um retrocesso, portanto, um atraso”.

Professor Orlando Fonseca, em artigo sobre a defesa da universidade pública (AQUI).

  1. “Tenho mais um ano e sete meses para cumprir de mandato na Câmara e vamos verificar o que se pensa em termos de futuro para o vereador coronel Vargas”.

Secretário de Mobilidade Urbana, João Ricardo Vargas (PSDB), sobre seu retorno ao Legislativo (AQUI)

  1. “Compreendo que estamos fazendo um bom trabalho. Espero seguir produzindo no Legislativo. Semana que vem devo procurar o Vargas para ver se procede”, disse Deco.

Vereador André Domingues – Deco (PSDB), antes da confirmação do retorno de Vargas ao Parlamento  (AQUI)

  1. “Se a insensatez for mantida e a retirada de recursos concretizada, a UFSM não conseguirá honrar seus compromissos a partir do mês de setembro, o que seria caótico não só para quem é professor, funcionário, estudante ou pai de estudante. A desestruturação da UFSM imediatamente significa, além da contenda educacional, a precarização econômica e social de Santa Maria e do entorno”.

Deputado estadual Valdeci Oliveira (PT), em artigo sobre a defesa da UFSM (AQUI).

  1. “Eu nunca desisti de ver o nosso hospital, uma conquista que representa tanto para tantas pessoas, atendendo com 100% da sua capacidade. Assim como eu também nunca mudei a minha posição sobre esse grande empreendimento: eu sempre fui a favor do Hospital Regional!”.

Prefeito Jorge Pozzobom (PSDB), em artigo sobre a liberação de R$ 50 milhões para o Hospital Regional (AQUI).

  1. “Estas pessoas que foram escolhidas para assumir o PSL em Santa Maria foram cabos eleitorais do tenente coronel Zucco. Ponto. Simples assim”.

Ex-candidata a deputada federal pelo PSL, Tatiane Marques, em live no Facebook (AQUI).

  1. “Todas as pessoas que vierem ao partido com humildade, respeito e fidelidade as nossas causas serão bem-vindos. Tatiane é uma pessoa muito querida, tem sua forma de agir e todos devem de ser respeitados por isso”.

Presidente do PSL/SM, Patric Arend Lüderitz, sobre o relacionamento entre os membros do partido (AQUI).

  1. “A opinião do atual governo está expressa na manifestação do ex-ministro da educação quando defende que o espaço das universidades públicas deveria ser destinado somente às elites. Exatamente o oposto da política de inclusão educacional e expansão das universidades, promovidas pelos governos de Lula e Dilma”.

Deputado federal Paulo Pimenta (PT), em artigo sobre o corte de recursos para as universidades (AQUI).

  1. “A campanha da Faculdade Zumbi dos Palmares é mais uma forma de denunciar e barrar práticas racistas a forjar os grilhões da nossa ignorância. O preconceito racial que se reproduz a partir de ações individuais, como a realizada nas dependências da UFSM na mesma semana de lançamento do site de Machado de Assis, ao depor contra uma raça, afeta toda a humanidade”.

Advogado Michael Almeida di Giacomo, em artigo sobre o ’embranquecimento’ de Machado de Assis (AQUI).

  1. “Se faz necessário um projeto de desenvolvimento para o estado e não apenas um projeto de governo do atual governador. Estamos parados debatendo privatizações há três meses. Elas são necessárias, mas precisamos destravar investimentos e não apenas o governo. Precisamos premiar o empreendedorismo. Desburocratizar e incentivar a livre iniciativa. Desonerar a produção e simplificar a interferência do governo na vida dos gaúchos”.

Deputado estadual Giuseppe Riesgo (NOVO), em artigo sobre o próximo passo do governo do Estado após as privatizações (AQUI).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *