Artigos

Quem foi que mandou a Ebserh à cucuia? – por Maiquel Rosauro

“Em outubro de 2016, em plena reta final da campanha eleitoral para prefeito (o que é bem discutível), o secretário estadual de saúde, João Gabbardo, anunciou que o Hospital Regional de Santa Maria funcionaria sob a gestão do Hospital Sítio-Libanês, de São Paulo, com expectativa de entrar em funcionamento no primeiro semestre deste ano.

Mas, depois, ao que se sabe, nada mais andou. Nem a compra de um simples estetoscópio chegou a ser licitada. E ainda faltam equipamentos e funcionários. Desse jeito, já começo a duvidar se esse hospital começa a funcionar ainda neste ano. Já são 15 anos de falácia dos governantes”.

Os dois parágrafos acima foram publicados aqui no site pelo meu colega jornalista Luiz Roese, em 9 de março deste ano. Dois meses depois, a situação piorou. E, pelo andar da carruagem, é bem provável que o Roese descubra antes da Prefeitura de Santa Maria a data de abertura do Hospital Regional.

Após o deputado estadual Valdeci Oliveira (PT) ter divulgado as respostas do governo Sartori referentes ao Regional, a sensação que fica é de um grande descaso com Santa Maria. O empreendimento foi usado para angariar votos no pleito de outubro, mas agora é deixado em ostracismo.

Me lembra a situação da BR-158, entre Santa Maria e Rosário do Sul. Durante muito tempo vários políticos prometeram a conclusão do asfaltamento, até que o deputado federal Paulo Pimenta (PT) resolveu o problema em definitivo.

Infelizmente, o Hospital Regional vem sendo usado há tempos para fins políticos. O líder do governo na Câmara de Vereadores, Manoel Badke (DEM), esclareceu o tema na sessão dessa terça (16) ao afirmar que Osmar Terra, anos atrás, tentou levar o empreendimento para o seu reduto eleitoral, em Santa Rosa.

O certo é que, por pressão política, a Ebserh deixou de administrar o Hospital Regional. E, creio eu, a culpa não é apenas de Osmar Terra e de José Ivo Sartori. Quer saber quem foi o responsável por mandar tudo à cucuia? Então, CLIQUE AQUI e indigne-se por sua conta e risco.

Leia também

ATENÇÃO


1) Sua opinião é importante. Opine! Mas, atenção: respeite as opiniões dos outros, quaisquer que sejam.

2) Fique no tema proposto pelo post, e argumente em torno dele.

3) Ofensas são terminantemente proibidas. Inclusive em relação aos autores do texto comentado, o que inclui o editor.

4) Não se utilize de letras maiúsculas (CAIXA ALTA). No mundo virtual, isso é grito. E grito não é argumento. Nunca.

5) Não esqueça: você tem responsabilidade legal pelo que escrever. Mesmo anônimo (o que o editor aceita), seu IP é identificado. E, portanto, uma ordem JUDICIAL pode obrigar o editor a divulgá-lo. Assim, comentários considerados inadequados serão vetados.


OBSERVAÇÃO FINAL:


A CP & S Comunicações Ltda é a proprietária do site. É uma empresa privada. Não é, portanto, concessão pública e, assim, tem direito legal e absoluto para aceitar ou rejeitar comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo